Zoológico de Rio Preto registra nascimento de mais dois lobos-guará

Novos filhotes de lobo-guará nascidos no Zoo. 16/09/21. Foto: Ivan Feitosa/Pref. Rio Preto.

O Zoológico de Rio Preto registrou o nascimento de mais duas filhotes fêmeas de lobo-guará (Chrysocyon brachyurus). É a segunda cria da espécie, nascida no Zoo, em pouco mais de um ano.

Em 2020, no mês de julho, o Zoológico já havia registrado o nascimento de outras duas fêmeas que, como agora, são resultado de cruzamento e parto natural. A cria do ano passado e também deste ano é do casal de lobos da espécie que vivem no local: o macho Pluto, de 9 anos, e a fêmea Vitória, de 5 anos.

Dhoje Interior

As lobinhas desta nova cria nasceram no dia 08 de agosto, pesando 306 e 385 gramas, cada uma. Apresentam boa saúde e estão tendo desenvolvimento rápido. Com pouco mais de um mês de vida, já estão começando a se alimentar como os pais, com frutas; em breve passarão a receber também carne, o que faz parte da dieta onívora da espécie, além de seguirem mamando.

O peso de ambas foi aferido nesta quinta-feira, 16/09 e está em 1800 gramas, cada. A mamãe loba também está bem.

Como a gestação do Lobo-guará é de 63 dias, a concepção das lobinhas nas duas crias, ocorreram já no período da quarentena, época em que o Zoológico se mantém fechado para o público. A reabertura do espaço para visitação está prevista para o próximo mês de outubro.

As duas lobas-guará nascidas no Zoo de Rio Preto no ano passado foram encaminhadas para centros de conservação da espécie, uma para o Bioparque do Rio de Janeiro e outra para o Zoo de Gramado/RS. O destino das duas lobinhas que nasceram em agosto deverá ser o mesmo.

No Zoológico de Rio Preto, Pluto e Vitória e agora também os filhotes são mantidos em um recinto grande, com mais de 200 m² onde recebem alimento de qualidade, sendo 60% da dieta composta por frutas frescas e 40% de carne.

As maiores necessidades para os lobos em cativeiro, são os desafios comuns a outros animais, a falta de dinâmica do ambiente em que vivem. Para suprir isso, o Zoológico mantém um Programa de Bem-estar Animal, por meio do qual fornece aos animais, diversas atividades diárias de enriquecimento ambiental e condicionamento operante.

O objetivo é diminuir períodos de estresse e melhorar os episódios onde precisem ser manejados de alguma forma. O manejo diário de limpeza, fornecimento de alimentos e condicionamentos que envolve pessoas, é tranquilo. Os animais não demonstram aversão aos tratadores, nem aos treinadores e, em alguns momentos, gostam de interagir, principalmente durante treinamentos.

Da REPORTAGEM