Variante Delta já é predominante em Rio Preto, mas casos seguem em queda

A média móvel de casos leves de Covid-19 em Rio Preto apresentou uma queda de 45% nos últimos 30 dias chegando a 48 casos por dia no boletim divulgado nesta sexta-feira (17). O número mostra que mesmo com a presença da variante Delta na região, constatada no final do mês de agosto, não foi suficiente para elevar de forma significativa os casos da doença.

Segundo a gerente da vigilância epidemiológica Andreia Negri, o monitoramento realizado pela Secretaria de Saúde constatou que a variante Delta já superou a variante de Manaus como predominante em Rio Preto.

Dhoje Interior

“Nós ainda estamos observando os efeitos da variante Delta, que elevou o número de casos em países no Reino Unido. Aqui em Rio Preto esse aumento não aconteceu, mas todas as recomendações de segurança precisam continuar sendo seguidas”, afirmou.

Um dos possíveis fatores para que a variante Delta não tenha causado o aumento de casos é a vacinação. Segundo os dados do Vacinômetro, o município já aplicou 641.028 doses, sendo 374.556 na primeira etapa, 252.487 na segunda e 2.434 na terceira. Além disso, 11.551 pessoas foram imunizadas com dose única.

“Muito provavelmente a Delta não causou o aumento de casos por causa do número alto de pessoas vacinadas. Além disso, nós tivemos a utilização de diversas marcas de vacina em Rio Preto e essa vacinação mista pode ser um dos fatores que impediu que mais casos surgissem”, explicou Andreia. Em Rio Preto, foram aplicadas as vacinas CoronoVac, AstraZeneca, Pfizer e Janssen.

Nesta sexta-feira (17) foram confirmados mais 27 casos de Covid-19, chegando a 96.785 casos no total. Também foi registrado mais um óbito, totalizando 2.769 mortes desde o início da pandemia. O número de curados está em 92.855.

Atualmente Rio Preto registra 251 pacientes internados com síndrome respiratória aguda grave (SRAG), com 127 na UTI e 124 na enfermaria, sendo 132 residentes de Rio Preto e 119 de outras cidades da região. Dentre os casos confirmados com Covid-19, são 135 internações, com 73 na UTI e 62 na enfermaria. A taxa de ocupação de leitos de UTI na cidade é de 34% e na região é de 30,5%.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior