Testemunhos de devotos a São Judas Tadeu mostram que a fé pode fazer milagres

Casal André e Karla com a filha Manuela recém nascida na igreja do São Judas com Padre Luiz Caputo - Foto Divulgação

São muitas as histórias, promessas e testemunhos de fé a São Judas Tadeu, conhecido como padroeiro das causas impossíveis e um dos santos mais populares no Brasil.
O balconista, André Luiz da Silva Barufi, de 35 anos, morador do bairro Vila São Judas, em Rio Preto, conta com orgulho seu testemunho de graça alcançada por São Judas Tadeu.

Segundo André, sua esposa Karla Nicoletti Appoloni Barufi, de 33 anos, dizia que sempre queria ter uma filha chamada Manuela. A esposa engravidou, e no ultrassom do 5° mês foi constatado que o bebê estava com crescimento abaixo do esperado. Karla estava com uma trombofilia gestacional, que é uma formação de coágulos de sangue no cordão umbilical.

Dhoje Interior

Após descobrir esse problema da esposa, os dois se apegaram a São Judas. No caminho de casa do casal, todos os dias passavam em frente à igreja de São Judas e eles paravam pra rezar e pedir que tudo ocorresse bem durante a gravidez.

Manuela nasceu de 26 semanas, prematura extrema, no dia 06 de março de 2018 e ficou ao todo 83 dias internada, mas saiu do hospital sem nenhuma sequela.
“Foi ali no santuário que nós fortalecemos nossa fé,” diz André.

Quando saiu com a filha do hospital, os pais passaram na igreja com ela para agradecer pela prece alcançada e registraram o momento em que ela estava nos braços do Padre Luiz Caputo. Manuela Appoloni Barufi hoje tem dois anos e sete meses e é uma menina saudável.

O casal André e Karina só tem a agradecer a São Judas Tadeu e todo ano vão ao santuário no dia 28 de outubro para celebrar a data e os milagres recebidos.

Outro devoto de São Judas Tadeu é o senhor Nilson de Paula, de 86 anos, morador do bairro Conjunto Habitacional Caic em Rio Preto. Seu Nilson conta que vai ao Santuário no dia 28 de outubro agradecer pelas promessas atendidas, uma delas no ano passado.

Segundo o idoso, ele estava com um processo na justiça, tinha gastado tudo que podia. Foi pedindo auxílio a São Judas Tadeu, que a sentença saiu favorável a sua família.

“Já não sabia mais o que fazer, e graças a São Judas vencemos o processo agora no mês de agosto”, comemorou emocionado.

 

 

Janaína PEREIRA – Redação Jornal Dhoje Interior