Terceirizados podem cruzar os braços nesta quinta-feira

Aproximadamente 500 trabalhadores terceirizados da Prefeitura de Rio Preto, ligados à área de limpeza, podem cruzar os braços a partir desta quinta-feira, dia 5, por tempo indeterminado.

Segundo Sérgio Paranhos, presidente do SETH (Sindicato dos Empregados em Turismo e Hospitalidade), a motivação para a paralisação se dá por conta de atrasos constantes de pagamento da cesta básica e do tíquete alimentação e o não pagamento da insalubridade para os trabalhadores que fazem a limpeza de banheiros nos prédios públicos. “Os trabalhadores não suportam mais os atrasos constantes por parte das três empresas”, salientou Paranhos.

Dhoje Interior

Os trabalhadores são ligados às empresas Alt Tec – Serviços Técnicos em Geral, Alternativa Serviços e Terceirização e Geral e Strategia Segurity – Consultoria e Serviços.

E o jurídico do sindicato também já está ingressando com ações trabalhistas para preservar os direitos dos funcionários das três empresas, pois além dos atrasos e o não pagamento a PPR (Programa de Participação nos Resultados) também estariam em atraso.

O sindicato notificou as secretarias de Administração e Educação e o Gabinete do prefeito. Quase 90% dos funcionários atuam nas escolas municipais e parceiras.

O prefeito Edinho Araújo (MDB) afirmou que tomou conhecimento do assunto e que a situação está sendo trabalhada junto as secretarias de Administração e Educação e a Procuradoria do Município para verificar as questões trabalhistas e judiciais.

Em nota, a Secretaria de Educação informou que recebeu as notificações do SETH e notificou a empresa Alt Tec para que a mesma mantenha em funcionamento dos postos de trabalho contratados. E afirmou que sobre os vales alimentação e refeição deste mês a Pasta notificou a empresa para que faça o cumprimento integral do contrato.

A reportagem tentou contato com as empresas, mas até fechamento desta edição não houve retorno às ligações.

 

Por Sérgio SAMPAIO