Tabapuã vai usar pulseira para marcar suspeitos e doentes com Covid

Tabapuã, menos de 50km de distância de Rio Preto.

Agora, além de Nova Granada, Tabapuã também passou a adotar o sistema de pulseiras de identificação para positivados e suspeitos da Covid-19.

Em Tabapuã a medida começou a valer nesta terça-feira (6), apesar do decreto ter sido publicado no final do mês passado. “O atraso ocorreu devido às pulseiras só terem ficado prontas ontem”, explica o Secretário de Saúde da cidade, Fernando Franzotti.

Dhoje Interior

O objetivo, segundo o Secretário, é intimidar as pessoas que não estavam cumprindo o isolamento social quando estavam suspeitas ou positivadas para a doença. “Muitas pessoas estão descumprindo, por isso, resolvemos adotar a medida de Nova Granada na íntegra, visando diminuir a contaminação e dar segurança para os moradores que não estão contaminados”, comenta Franzotti.

Foram fabricadas 700 pulseiras vermelhas e 700 amarelas, que serão distribuídas de acordo com os casos suspeitos e positivos. Amarela para os casos suspeitos e vermelhas para os casos positivos.

Os pacientes que forem flagrados descumprindo o isolamento social estando com algumas das pulseiras ou que retirarem a pulseira por conta própria, poderão ser multados no valor de R$300,00.

Outras cidades demonstraram interesse em adotar as pulseiras, mas os responsáveis não quiseram se manifestar por enquanto. São elas: Birigui, Novo Horizonte e Iacanga (170km de distância de Rio Preto), além de Xavantina em Santa Catarina.

Por Andressa ZAFALON