Sujeira ou auxílio? Saiba a opinião da população sobre panfletos políticos

De quatro em quatro anos são despejados nas ruas de Rio Preto milhares dos famosos “santinhos” e nessas eleições não foram diferente. Ruas que cercam escolas por toda a cidade amanheceram repletas de panfletos políticos. Vantajoso ou prejudicial? Saiba qual a visão da população sobre o assunto.

A equipe de reportagem do Jornal Dhoje foi às ruas conversar com os eleitores e saber a opinião sobre os famosos “santinhos” e suas consequências.

Dhoje Interior

Davi Andrade é mototaxista e seu estabelecimento é em frente à Escola Estadual Professor Antônio de Barros Serra e conta que toda eleição é o mesmo transtorno. O mototaxista conta que só neste domingo (7) até às 16h já havia limpado a frente do local por quatro vezes. “Eu vejo como um transtorno ainda mais hoje que esta chovendo e essa sujeira vem com a enxurrada, isso deve entupir as bocas de lobos, tirando que o risco de eu cair de moto para fazer uma corrida dobra, esses papéis molhados são um sabão”, desabafa Andrade.

Lembrando que o ato de derramar material de campanha em via publica é crime eleitoral, conforme disposto no parágrafo 7º da Resolução 23.457/2015 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As consequências podem ir de uma aplicação de multa a cassação do diploma e inelegibilidade por oito anos.

João Prado enxerga os materiais eleitorais como um auxílio para muitos brasileiros. Segundo o auxiliar de pedreiro muitas pessoas que ainda não tem candidatos definidos usam o material como um escape. “Vi pessoas parando na rua e pegando um santinho, acho que eles vão votar nas pessoas que estão naquele papel, esse ano vi muita gente indecisa”, contou Prado.

Os partidos têm até 30 dias para realizar a limpeza de seu material eleitoral espalhado na cidade, quem explica é o promotor eleitoral da 125ª Zona Eleitoral da região central de Rio Preto, André Luís de Souza. “É responsabilidade dos próprios partidos. Eles tem até 30 dias após a solicitação judicial para fazer a limpeza sob pena de incidir multas e outras consequências. Não pertence ao município a limpeza, mas a gente vai procurar esses partidos políticos principalmente por amostragem pegando os santinhos por amostragem e verificar o de qual partido pertence pra fazer a limpeza da via pública”.

Colaborou: Thais Lobato