SinSaúde oficia HB e concede prazo de 72h para assinatura de reajuste

ARQUIVO/DHOJE

A diretoria do Hospital de Base de Rio Preto deve receber nesta terça-feira ofício do
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde (SinSaúde) comunicando oficialmente o resultado da assembleia que deliberou pela deflagração de greve.

“Após o recebimento do ofício, vamos agendar reunião para, no prazo de 72 horas, o
hospital assinar o reajuste de 3% retroativos a maio de 2018. Se a diretoria recusar, informaremos no processo de dissídio coletivo que corre no Tribunal Regional do Trabalho, em Campinas, solicitando a instauração do processo de greve”, explica o presidente do sindicato, Reinaldo Dalur de Souza.

Dhoje Interior

ASSEMBLEIA
Os trabalhadores do Hospital de Base de Rio Preto decidiram, em assembleia, que durou três dias e se encerrou na noite da última sexta-feira, entrar em greve a partir desta
segunda-feira. Foram feitas duas votações.

Na primeira, 96% dos 2.562 trabalhadores que compareceram às urnas recusaram a
proposta patronal de 2%. Na segunda, 93% do total decidiu pela paralisação.

ESCALAS DE EMERGÊNCIA
O presidente do sindicato informa que, conforme a lei determina, e por respeito à população de Rio Preto e região, 30% dos funcionários vão cumprir as escalas de emergência e plantões, caso o reajuste não seja assinado pelo HB.

O impasse envolvendo o índice de reajuste de aproximadamente 4 mil funcionários do Hospital de Base dura dez meses. O HB concedeu um reajuste antecipatório de 2% e
a categoria reivindica 3%.

Até o fechamento desta matéria, a direção do hospital não havia se manifestado sobre
o anúncio da greve.

 

Por Daniele JAMMAL