Sincopetro afirma que tendência é postos e lojas de conveniência fecharem à noite

Apesar de ser considerado serviço essencial e poder ficar aberto 24 horas, o Sincopetro (Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustível e Derivados de Petróleo de Rio Preto), através do Presidente Roberto Uehara, informou que a grande maioria dos postos deve seguir o toque de recolher.

“Para o posto e a loja de conveniência ficarem abertos, gasta-se com energia, funcionários e outras contas que, pelo fato do fluxo de clientes estar muito baixo, não paga nem o custo operacional”, explica Roberto Uehara.

Dhoje Interior

“Mais de 20 postos de combustível já fecharam e a projeção, se continuar nesta situação, é de que muitos outros ainda vão fechar. Não há capital de giro”, complementa o Presidente do Sincopetro.

O aumento no preço do combustível, de acordo com o Sincopetro, não desafoga em nada a situação que estão vivendo. “O aumento maior e significativo é para as distribuidoras, para os postos de combustível o aumento é quase insignificante de tão pequeno e, pra piorar, os clientes diminuíram”, ressalta Uehara.

Ainda de acordo com informações do Sindicato, cada proprietário de posto tem o livre arbítrio de decidir por quanto tempo vai ficar aberto no dia, no entanto, a grande maioria já se manifestou que não terá condições devido ao alto custo e que a tendência é seguir o toque de recolher.

Por Andressa ZAFALON