SAÚDE E SEXUALIDADE- Disfunções sexuais parte 2

Ao contrário da imaginação de muitas pessoas, o prazer do sexo não está diretamente relacionado à coerção sexual, ou seja, ter uma vida sexual ativa e intensa não significa que a pessoa seja compulsiva. Pessoas com transtorno obsessivo-compulsivo sexual não conseguem resistir a pensamentos e desejos exagerados sobre sexo. Esta é uma doença mental, que se caracteriza por comportamentos impulsivos e compulsivos envolvendo comportamento sexual, o que agrava os fatores que exigem satisfação imediata do transtorno obsessivo-compulsivo, não importa onde, como e com quem você esteja. Na coerção sexual, a pessoa apresenta comportamentos e fantasias sexuais excessivas, como masturbação frequente, uso de conteúdo pornográfico, múltiplos e ocasionais parceiros sexuais, comportamento sexual desprotegido sem se preocupar com as consequências.

Causas da compulsão sexual

Dhoje Interior

O transtorno de compulsão sexual pode estar relacionado ao alcoolismo ,  à ansiedade,, dependência química, histórico familiar de transtorno da compulsão alimentar periódica, experiência de abuso sexual infantil e problemas pessoais e familiares.

Esses fatores podem causar distúrbios psicológicos, alterar alguns neurotransmissores cerebrais e ter um impacto no desenvolvimento do transtorno obsessivo-compulsivo sexual. Vale ressaltar que a maioria dos casos compulsivos (95%) são homens.

Tratamento do transtorno obsessivo-compulsivo sexual

O tratamento mais adequado para esse tipo de transtorno obsessivo-compulsivo é a psicoterapia, que é um processo de tratamento desenvolvido para identificar os gatilhos de ansiedade e controlar o comportamento impulsivo ou compulsivo. Por meio do tratamento, é possível tratar as causas psicológicas do transtorno obsessivo-compulsivo, que requer intervenção profissional, pois é difícil para o forçado se livrar do problema sozinho.

A proibição da masturbação, a proibição da pornografia e o jejum não podem impedir o comportamento compulsivo e, portanto, não podem resolver o comportamento compulsivo. Como o transtorno obsessivo-compulsivo é causado pela ansiedade, essas restrições podem deixar a pessoa mais ansiosa, aumentando muito suas chances de desenvolver outras formas de transtorno obsessivo-compulsivo, porque essa tendência é que ela sinta a necessidade de direcionar sua energia e desejar comida, jogos ou compras, por exemplo.

E se não tratar o transtorno compulsivo sexual

Como o sexo está associado ao prazer, o transtorno obsessivo-compulsivo sexual nem sempre busca tratamento. Normalmente, quando são jovens, a percepção de si mesmos é que são hipersexuais ou gostam muito de sexo. Eles não perceberam que os hábitos relacionados ao sexo já tinham características patológicas, então não se importaram. Afinal, o que é preocupante é que, se não tratada adequadamente, a compulsão sexual pode ter um impacto muito negativo. As perdas incluem vida social, relacionamentos superficiais, riscos à saúde e questões familiares, profissionais, financeiras e jurídicas.

Se você esta deixando de fazer coisa habituais por conta do sexo , fique atento!

Beijos ate a próxima

Mirna Zelioli – Formada em pedagogia e sexóloga em formação e palestrante em vendas. Gestora comercial, sensual coach, empresária do mercado erótico, criadora do projeto SAT (Sexualidade Amor pra Todos), Projeto de Inclusão, projeto CEL (Coragem e Empoderamento e Libertação).