São Paulo prorroga campanha contra a Poliomelite até 13 de novembro

FOTO GUILHERME BATISTA

A Secretaria de Saúde de São Paulo anunciou que irá prorrogar até o dia 13 de novembro a campanha de vacinação contra poliomielite e multivacinação em todo o Estado. O objetivo é aumentar a cobertura vacinal, que chegou apenas a 39,6% contra a “pólio”. Em SP, ainda é preciso vacinar mais de 1,3 milhão de crianças de um a menores de 5 anos contra a doença. Até o final da campanha, a pasta pretende vacinar 95% das 2,2 milhões de crianças paulistas contra a poliomielite.

“Pedimos que os pais e responsáveis aproveitem essa prorrogação para levar as crianças aos postos. É de extrema importância aumentar a cobertura vacinal contra poliomielite, além de atualizar a carteira de vacina de nossas crianças, contribuindo para eliminarmos os riscos da circulação dessas doenças no Estado de São Paulo”, afirmou o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn.

Dhoje Interior

Até esta quinta-feira (29), a Rio Preto já vacinou 13.064 crianças. A meta é imunizar 19.149 crianças de 1 a 5 anos, tendo atualmente uma taxa de cobertura de 68,2%. Durante a campanha, Rio Preto chegou a realizar dois Dias D para tentar engajar a população na vacinação. Juntos, esses dias atraíram 4.183 crianças, o equivalente a quase um terço de todas as imunizações.

Todas as crianças da faixa etária de 1 a menores de 5 anos devem ser vacinadas, mesmo com a carteira de vacinação em dia. Já as crianças e adolescentes com idade entre 6 a 15 anos devem aproveitar o período para colocar as vacinas em dia.

As salas de vacina funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30. Os endereços podem ser acessados por este link: www.riopreto.sp.gov.br/mapavacinas. Por conta do feriado, neste dia 30 serão realizadas as vacinações.

 Campanha de vacinação contra o sarampo

A campanha de vacinação contra o sarampo, iniciada no dia 15 de julho, terminaria nesta quinta-feira (29) em Rio Preto, e também foi prorrogada. A adesão, até o momento, foi de 14.077 adultos na faixa etária de 30 a 49 anos, equivalente a cobertura vacinal de 10,81%.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior