Sanessol alerta população sobre redes cruzadas

foto Ricardo Boni

Para um funcionamento pleno da infraestrutura do sistema de esgotamento sanitário de Mirassol é preciso que os imóveis tenham redes distintas: uma para esgoto e outra direcionada exclusivamente para água de chuva. Esse é um alerta da Sanessol.

Embora estejam longe dos olhos da população é importante certificar se as ligações são independentes. Isso porque as redes cruzadas podem gerar alagamentos, retornos de esgoto nas residências, rompimento das redes por meio de areia, pedras e lixo, comprometendo a estrutura física pela vazão acima da capacidade da rede, prejudicando desta forma as pessoas e o meio ambiente, principalmente em épocas de chuva.

Dhoje Interior

Esse problema se agrava quando abrange empresas devido ao alto volume de esgoto gerado como produtos químicos oriundos de processos industriais. Segundo dados da Sanessol, o esgoto gerado nesta categoria pode ter um potencial poluidor até 100% maior do que esgoto doméstico. É importante que os empresários entendam que para conseguir licenciamento ambiental junto aos órgãos, como a CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo)  é necessária a construção de uma estrutura interna para o pré-tratamento do esgoto.

Segundo o diretor operacional da Sanessol, Antonio Hercules Neto, quando uma ligação irregular é detectada, por meio da fiscalização da concessionária, o proprietário do imóvel é notificado e tem um prazo para realizar a adequação. Qualquer dúvida, os moradores podem entrar em contato pelo  0800 774 0195 (24 horas por dia).

Rede de esgoto      
São as tubulações que levam os esgotos sanitários dos imóveis até as lagoas de tratamento de esgoto (ETE). Por meio delas escoam as águas residuárias que são utilizadas para tomar banho, cozinhar, lavar louça e descarga sanitário. A manutenção e melhorias nesta infraestrutura são realizadas pela Sanessol.

Galeria pluvial        
Trata-se do conjunto de tubulações que têm como objetivo captar, transportar e drenar a água da chuva das áreas urbanas até rios, córregos ou canais. A sua instalação e reparos são realizados pela Prefeitura Municipal.

Da REDAÇÃO