Rio Preto terá primeiro núcleo da PM para estudo da violência no interior

Na manhã desta quinta-feira (17) ocorreu, no auditório do 17º Batalhão de Polícia Militar do Interior, o lançamento do acordo de cooperação técnica entre a Polícia Militar da região de Rio Preto e o NEVIPE (Núcleo de Estudos da Violência e Pessoas). O evento contou com a participação do vice-prefeito de Rio Preto, Orlando Bolçone.

O intuito do acordo é permitir que o núcleo realize pesquisas, nos 96 municípios da região, baseados nas ocorrências e situações vividas pela Polícia Militar para que possam ser elaboradas soluções para as violências e crimes vividos e buscar uma rotina de paz para a sociedade e os profissionais de segurança.

Dhoje Interior

No evento

O NEVIPE é um núcleo de estudos de natureza privada e tem por objetivo desenvolver pesquisas científicas, orientações, cursos de extensão e trabalhos educativos voltados para a comunidade. A sua frente esteve presente a Professora doutora Luciane Castiglioni.

Atualmente Luciane é pesquisadora cientifica e professora da Uniterp, universidade que esta efetivando e colaborando para o lançamento do acordo. No final de sua palestra ela acrescentou o interesse de um profissional em desenvolver um trabalho com o NEVIPE.

“Então um profissional que hoje esta na Noruega informou que esta disposto a desenvolver trabalhos científicos conosco lá. Estou falando de Jorge W. Queiroz que é referência internacional em projetos de combate à corrupção”, acrescentou a professora

Ainda na cobertura, representando a PM, participou e assinou o acordo o coronel Fábio Rogério Candido, comandante de Policiamento do Interior -5 que também é graduado em Ciências Policias de Segurança e Ordem Pública e graduado em Ciências Jurídicas.

Em seu discurso o coronel acrescentou que uma das idéias deste estudo é proporcionar para o cidadão um melhor conhecimento sobre a polícia como também permitirá que a polícia conheça melhor a população e com essa interação tornar a sociedade mais pacífica.

“O núcleo é o primeiro a ser implementado no interior de São Paulo e os dados, as pesquisas e os estudos desenvolvidos vão ajudar na proposta de incorporar um policiamento comunitário para o Noroeste Paulista”.

Para finalizar a palestra o vice-prefeito Orlando Bolçone dirigiu suas palavras em parabenizações aos organizadores do estudo e relembrou sua época de colaboração com a polícia.

Colaborou – Bruna MARQUES – Redação Jornal DHoje Interior.