Rio Preto tem alta de 400% nos casos de dengue em novembro

A Secretaria de Saúde Rio Preto divulgou nesta segunda-feira (30) o boletim mensal de casos de dengue no município. Durante o mês de novembro foram confirmados 224 novos casos. O número representa um aumento de 400% em relação ao mês de outubro, quando contabilizados 56 casos.

“O número preocupa, mas nós já esperávamos esse crescimento. Com a volta das chuvas e o início do verão no fim do ano, há um grande aumento nos casos e por isso intensificamos a fiscalização. É importante que a população continue se preocupando com a Covid-19, mas sem se esquecer da dengue”, comentou Luiz Feboli Filho, gerente da vigilância ambiental.

Dhoje Interior

Ele também comentou sobre as ações que a vigilância realizará nos próximos meses. “Nós observamos pontos estratégicos como borracharias, ferro-velho e floriculturas, que podem servir de foco para o Aedes Aegypti. Esses pontos passam a ser vistoriados de 15 em 15 dias, mas nós precisamos de ajuda da população, para não deixar água parada em casa”, comentou.

No total acumulado são 6.578 casos confirmados. O município ainda conta com 344 casos em investigação. Foram quatro mortes registradas pela dengue em 2020, sendo que a última ocorreu no mês de maio. Os bairros com os maiores índices de casos são: Estoril (524), São Francisco (479), São Deocleciano (474), Jaguaré (437) e Centro (415).

Outros dados

A Saúde divulgou dados referentes à outras arboviroses. Foram 112 casos suspeitos de Zika vírus, sendo todos descartados. Com relação a Chikungunya são 32 casos suspeitos, sendo que 30 foram descartados e dois confirmados.

Em 2020, o município notificou a morte de 46 macacos com suspeita de febre amarela. Das 46 suspeitas, uma foi confirmada, 19 foram descartadas e 19 estão sendo investigadas. Em outros sete casos, não foi possível fazer a coleta do exame. Rio Preto ainda teve 10 casos suspeitos de sarampo, mas todos foram descartados.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior