Rio Preto: Confusão em UPA termina na delegacia

Um jovem de 24 anos procurou a polícia militar, após uma suposta injúria feita por um médico, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Toninho, na manhã de terça-feira (26), em Rio Preto.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima procurou a unidade porque sentia dores na perna esquerda, ao entrar na sala do clínico geral, o médico teria dito ao paciente que ele não tinha problemas e que a situação tratava-se de coisa de “vagabundo” em seguida teria expulsado o jovem.

Dhoje Interior

A vítima relata que sofreu um acidente de trabalho há uma semana e contou que a médica fez que fez o segundo atendimento deu atestado de afastamento das funções até o fim da semana.

Em nota a gerente da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Toninho disse que o boletim de atendimento ao paciente foi aberto às 6h21 da terça-feira (26), com queixa de dor na coxa esquerda e que há um semana o jovem chegou sem mancar e ao ser chamado para o atendimento iniciou marcha com dor . Durante o atendimento paciente iniciou uma série de agressões verbais, permanecendo agressivo após ser questionado sobre sua dor, o jovem teria feito ameaças e recusado a medicação prescrita.

Por Mariane Dias