RIO PRETO: Bar infrator reincidente será fechado enquanto durar a pandemia, diz Borim

O Secretario de Saúde de Rio Preto Aldenis Borim afirmou durante a live desta sexta-feira (11) que o município vai intensificar a fiscalização em bares que estão desrespeitando as medidas de distanciamento da pandemia e promovendo aglomerações.

“Neste final de semana, a GCM, a Vigilância Sanitária, os fiscais de postura, a Vara da Infância da Juventude farão um trabalho intenso e se tiver desobediência e for reincidente serão fechados até o fim da pandemia. Não temos mais condições de manter os bares como estão. Isso é assassinato de gente”, afirmou Borim.

Dhoje Interior

No último fim de semana, a GCM e a Vigilância autuaram seis bares com frequentadores aglomerados e sem máscara. Além disso, 26 pessoas foram autuadas e a multa pode chegar a R$ 1.300.

“O fator da não obediência das regras é o grande culpado disso tudo. É muito triste ver quase mil pessoas internadas, tantos óbitos e essas pessoas desobedecendo, fazendo festa. Alguns bares, não todos, completamente nem aí com a situação, deixando entrar o que for. Alguns já perderam o alvará e não vão poder abrir até o fim da pandemia, sob pena de processo civil e prisão”, comentou Borim.

O secretário ainda disse que a situação é preocupante e que o município tem tido dificuldades para a contratação de profissionais da saúde, ocasionando o aumento na fila de espera das unidades de saúde.

“Estamos com falta de recursos humanos e não temo o que fazer, não temos onde buscar. Há também o aumento de casos nas UBSs, que muitas vezes as pessoas aguardam horas para serem atendidas, justamente por falta de médicos. A demora para atendimento respiratório está grande e se continuar assim vai continuar grande, pois não temos onde buscar mais médicos”, afirmou.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior