Rio Preto: Bandidos se passam por funcionários da CPFL e dão golpe em idoso

Criminosos se passaram por funcionários da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) e furtaram R$3.310 de idoso de 97 anos, ontem de manhã, na Vila Zilda, em Rio Preto.

De acordo com o boletim de ocorrência, os bandidos disfarçados com uniformes da CPFL teriam dito ao idoso que precisavam fazer um reparo na rede elétrica da residência, sem desconfiar a vítima deixou os criminosos entrarem na casa.

Dhoje Interior

Os homens fingiram fazer testes nas tomados da local, após efetuarem o suposto reparo, os criminosos exigiram um valor de R$310 pelo trabalho.

Durante a ação um dos bandidos distraiu a vítima, enquanto o outro invadiu um dos quartos. O bandido furtou joias e R$3.000 mil que estavam em um gaveta. O idoso que estava acompanhado da esposa não percebeu a ação dos criminosos.

A funcionária  da residência chegou ao local no momento e viu os bandidos saírem, segundo a mulher em frente a residência não havia o carro da Companhia Paulista de Força e Luz.

Em nota a CPFL disse que os pagamentos referentes ao serviço de fornecimento de energia elétrica são realizados exclusivamente por meio da conta de energia. Além disso, o acesso do prestador de serviço da CPFL está restrito ao medidor de energia elétrica. O funcionário não realiza serviços no interior da casa e não solicita documentos dos clientes. Todos os prestadores de serviço devem usar uniforme-padrão com identificação da empresa, veículos igualmente identificados e crachá com nome e foto.

Por Mariane Dias