Rillo quer anular atos do Conselho de Ética e pede suspeição de Paulera

O vereador João Paulo Rillo protocolou nesta sexta-feira (21) o pedido de anulação de todas as ações feitas pelo Conselho de Ética da Câmara referente ao processo que foi impetrado contra ele pelos vereadores Bruno Moura, Cabo Júlio Donizete e Odélio Chaves. Além disso, Rillo também pede a suspeição do Presidente do Conselho, vereador Paulo Paulera, alegando parcialidade.

De acordo com o documento protocolado, Rillo enxerga parcialidade por parte do Presidente diante de total impedimento para que ele pudesse dispor das garantias constitucionais relativas ao devido processo legal, as quais, segundo o vereador, foram completamente violadas. “Isso só evidencia o interesse do Presidente (Paulera) pelo julgamento deste processo em favor dos autores, devendo ser declarado suspeito”, comenta Rillo.

Dhoje Interior

João Paulo Rillo ainda pede a suspensão, através de liminar, do sigilo de todos os atos pretéritos e futuros frutos da representação apresentada pelos vereadores Bruno Moura, Cabo Julio Donizete e Odélio Chaves.

Sobre a anulação dos atos do Conselho, Rillo alega que houve configuração de flagrantes e reiteradas ilegalidades e violações ao devido processo legal, que ensejam em cerceamento de defesa.

O vereador Paulo Paulera, presidente do Conselho de Ética, respondeu que “é direito do réu se defender de todas as maneiras, até arrumar argumentos que não procedem para tumultuar o processo, que está sendo pautado rigorosamente pelo regimento interno da Câmara Municipal”, finaliza.

Pedro Roberto, presidente do Legislativo, informou que solicitou parecer ao Jurídico da casa.

Por Andressa ZAFALON