Requisitos terão que ser cumpridos para a flexibilização do comércio e das atividades no Estado

O governo paulista divulgou nesta sexta-feira (08) junto com a prorrogação da quarentena no Estado até o dia 31 de maio.
Denominado Plano São Paulo trará os requisitos que serão utilizados pelo governo para iniciar a flexibilização as atividades posteriores ao dia 31 de maio e consequentemente a redução das medidas de isolamento impostas até então.
Os critérios são técnicos em incluem fatores que terão como base os números de novos casos de Covid-19 por um período de 14 dias onde os mesmo devam se manter estáveis e outros ponto diz respeito à ocupação de menos de 60% de leitos de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva), estás medidas de volta as atividades com parâmetros técnicos foram adotas por países como Estado Unidos, Alemanha, Áustria e China.
A retomada total das atividades econômicas será norteada pelo Plano São Paulo, que vem sendo construído em diálogo permanente com o setor econômico. O Estado já recebeu e analisou contribuições de mais de 150 entidades e 250 empresas, que apresentaram mais de 3 mil diretrizes e propostas. As medidas vão priorizar os setores de acordo com a vulnerabilidade econômica e empregatícia. As áreas de Transportes e Educação receberão faseamento diferenciado.

Sérgio Sampaio

Dhoje Interior