Radares fixos registram 63 mil multas no ano; avenida da Saudade é campeão

A avenida da Saudade tem o radar campeão absoluto de multas por excesso de velocidade, de janeiro a setembro deste ano, em Rio Preto. Ali, foram 9,332 flagrantes de veículos acima dos 40 km/h permitidos na via. Em segundo lugar, vem o equipamento instalado na avenida Juscelino Kubitscheck de Oliveira, sentido shopping Iguatemi – Centro, que registrou 6.219 infrações da mesma natureza – sendo que nesta via o limite máximo de velocidade permitida é 60 km/h. Em terceiro lugar no ranking de radares que mais multam os motoristas que desrespeitam a velocidade está o equipamento da avenida Brigadeiro Faria Lima, sentido centro-bairro, próximo ao Hospital de Base, que contabilizou 5.203 infrações.

Juntos, os três radares somaram 15.551 flagrantes, o que representa 24.3% do total de multas por este tipo de infração. Ao todo, nos nove primeiros meses deste ano, foram geradas 63.846 multas aos motoristas desavisados ou apressadinhos.

Dhoje Interior

O secretário de Trânsito, Transportes e Segurança, Amaury Hernandes destaca que a avenida da Saudade é muito bem sinalizada e o radar ali tem a função de garantir a segurança, principalmente dos pedestres. “O radar é necessário naquele local, pois é a saída de uma escola. Precisamos garantir a segurança dos alunos. A via é totalmente sinalizada, desde a esquina com a Andaló. Trata-se de uma subida. Não há motivo para correr nessa via, mas infelizmente as pessoas continuam desrespeitando”.

Embora haja placas de sinalização para orientar sobre a fiscalização, a comerciante de Barretos, Louise Lima, por distração, já foi multada no local e teme que tenha sido esse ano. “Não tenho certeza porque não chegou a notificação ainda, mas como eu vou mensalmente ao Atacadão fazer compras, passo por ali. Dessa vez, mesmo sabendo do radar, eu acredito que passei acima da velocidade. Minha filha chamou minha atenção, mas eu já estava em cima, não deu tempo de frear”.

Suspensão

Por causa da pandemia do novo coronavírus, desde 19 de março, os motoristas deixaram de ser notificados, quando o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) suspendeu o serviço.

Desde então, todos estão sem saber se cometeram infrações ou não e serão surpreendidos quando os trabalhos retomarem. Não há uma previsão para voltar a notificar os motoristas.
Em março, além de suspender os prazos para identificar o motorista infrator, também foram suspensos os prazos para defesa de autuações, recursos contra multas, defesa de processos, recurso contra a suspensão do direito de dirigir e contra a cassação da CNH.

Hernandes enfatiza que os motoristas não podem e não devem se descuidar porque os órgão fiscalizadores e os radares continuam funcionando. “Os radares continuam multando, mas os motoristas infratores não estão recebendo as notificações, o que não significa que não serão autuados. Tem motoristas que estão sendo multados três, quatro vezes, no mesmo radar, porque tem muita gente que acha que porque suspendeu à emissão da notificação, os radares fixos não estão flagrando. Mas quando o serviço voltar, essas notificações de multa serão emitidas e enviadas”, conclui.

Por Tatiana PIRES – Redação jornal DHoje Interior