Quatro viaturas blindadas do Baep iniciam patrulhamento nesta segunda-feira

A partir desta segunda-feira (04), o 9º Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar de Rio Preto (Baep) vai iniciar o patrulhamento com quatro viaturas blindadas.

As novas viaturas, modelo Trailblazer 2.8 turbo diesel, da categoria SUV da Chevrolet, estavam previstas para ser entregues na segunda quinzena de janeiro. Para a virada do ano as viaturas já estavam disponíveis para o patrulhamento, porém como não houve ocorrência de gravidade elas não foram utilizadas. A frota do Baep são compostos por veículos automáticos; a blindagem é a única diferença entre os quatro novos veículos e a frota de viaturas atualmente em uso pela polícia.

Dhoje Interior

O capitão do 9° Batalhão de Ações Especiais de Polícia (BAEP) Laerte Alexandre Cavalari explicou que as viaturas blindadas vão operar em conjunto com as demais no patrulhamento preventivo e repressivo. “Todas as viaturas iniciam e terminam patrulhamento na sede do 9º Batalhão de Ações Especiais, a Unidade opera 24h por dia, todo dia, e atende os 96 municípios da Mesoregião de Rio Preto, área que pertence ao Comando de Policiamento do Interior (CPI-5)”, disse.

De acordo com o capitão, a blindagem oferece mais segurança para o policial militar atuar em suas missões, que agora, além do colete balístico passa a dispor de blindagem na própria viatura para atuar nas principais ocorrências de gravidade da região.

Para conduzir viaturas, os policiais recebem treinamento de direção defensiva, porém, por apresentar peso maior, as viaturas blindadas, demandam mais técnica e experiência para a condução.

Questionado sobre curso de aprimoramento e questões como dinâmica veicular e estabilidade do veículo blindado, o capitão explicou que, com maior peso, alguns cuidados são necessários. “É preciso atenção com a manutenção preventiva de freios, óleo de motor de filtro, cuidados na dirigibilidade do veículo, quanto à frenagem e aceleração. Os policiais são preparados para dirigir essas viaturas de grande porte e irão fazer as adaptações necessárias para condução desses veículos em segurança, sem com que ocorra perda de estabilidade nos mais variados deslocamentos em caso de prioridade”, finaliza.

Por Sue PETEK – Redação Jornal DHoje Interior.