Proporção de motoristas habilitados em Rio Preto é maior que na capital

Um levantamento feito pelo Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) apontou que São José do Rio Preto possui proporcionalmente mais cidadãos habilitados do que a capital paulista.

Com 469 mil habitantes, Rio Preto tem 302.160 condutores (64% da população). Já a cidade de São Paulo registra população de 12,4 milhões e 6,2 milhões de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) registradas, o que representa 50% da população habilitada.

Dhoje Interior

Rio Preto também possui uma média acima do Estado. Dos 46,6 milhões de cidadãos paulistas, 25,9 milhões possuem CNHs registradas no Departamento de Trânsito, o equivalente a 55% da população. O levantamento foi realizado com base nos dados de julho de 2021. A cidade com o maior percentual motoristas habilitados é Santos com 72%.

A operadora de telemarketing Ana Paula Assunção, 21 anos, é uma das que está em processo de tirar a CNH e aumentar esse índice. Ela já concluiu as aulas teóricas e vai iniciar as aulas práticas. De acordo com ela o lockdown fez com que os procedimentos fossem adiados e por isso só conseguiu dar início ao processo de habilitação mais tarde.

“É uma experiência emocionante para mim, uma conquista enorme. A ansiedade na hora do exame do Detran, a tensão e o medo de não passar. Felizmente tudo correndo muitíssimo bem”, afirmou.

Ela também contou que foi demitida no início do ano e o valor da rescisão possibilitou que ela desse entrada nos custos para tirar habilitação. “O planejamento foi difícil. Eu tive que batalhar muito para conquistar esse sonho. Trabalhava em shopping, morava sozinha, o salário quase não dava pra viver direito”, comentou Ana.

Segundo o arquiteto e professor de Planejamento Urbano da PUC-Campinas, Thiago Amim, a dispersão urbana de cidades menos adensadas e mais espalhadas do que a capital acarreta em uma procura maior pelas habilitações e, consequentemente, a utilização de veículos particulares.

“O desenvolvimento urbano da cidade de São Paulo e de sua densidade populacional viabiliza a utilização de mais transportes públicos como linhas de trem, metrô e ônibus. No interior temos a verticalização dos municípios e a dispersão dos habitantes em áreas maiores e mais distantes, o que dificulta uma caminhada a pé ou a utilização de um transporte público, que leva muito mais tempo do que uma viagem de carro ou moto. Além disso, muitas cidades são circundadas por rodovias o que motiva também a procura pela habilitação”, afirmou.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior