Projeto quer dar direito a paciente de escolher o gênero do médico

Projeto do vereador Zé da Academia (Patriota) terá legalidade votada_

Projeto de quer assegurar aos pacientes que são atendidos pelos estabelecimentos que vinculados ao SUS (Sistema Única de Saúde) o direito de escolher o gênero do profissional médico.

A proposta de autoria do vereador Zé da Academia (Patriota) afirma que existe uma parcela de mulheres que se sente constrangida em buscar atendimento médico com profissionais do sexo oposto, em especial em áreas com o setor de ginecológica e outras.

Dhoje Interior

Além das consultas comuns a propositura estabelece que essa escolha poderá se dar também para exames e atendimentos de urgência, emergência ou em plantão médico. Nestes últimos casos emergenciais a obrigatoriedade valerá somente se houver um profissional disponível no momento.

Direito – no projeto garante também o atendimento dos usuários transgênero que poderão exercer essa escolha – bastando que a mesma se identifique como mulher. “Medida proposta também colabora com a promoção da saúde em meio às mulheres transgênero, que em razão do preconceito social sofrido em tantos outros rincões de suas vidas”, traz trecho da justificava do vereador.

O projeto vai à votação na sessão da Câmara desta terça-feira (17) pela legalidade.

Por Sérgio SAMPAIO – Da Redação DHoje Interior