Projeto que abriga cerca de 300 animais pede ajuda após receber ordem de despejo

O projeto Patrulha Animal Solidária (PAS) de Rio Preto, que resgata animais abandonados e oferece reabilitação para eles há mais de 10 anos, está precisando de ajuda. Com cerca de 300 animais em um abrigo localizado em uma chácara na cidade, o projeto recebeu uma ordem judicial de despejo que vence até o final da semana.

Além de cães e gatos, o abrigo também acolhe cavalos, um touro e porcos. Foi justamente por causa dos porcos, que foram desviados do abate, que teve início todo o problema.

Dhoje Interior

“Uma empresária comprou a chácara para ajudar a fazer uma extensão do abrigo. Porém, ela chegou para mim e falou que queria que retirasse os porcos que já estão aqui há quase dois anos. Eu jamais poderia mandar os porcos para o abate novamente, então ela entrou na Justiça e está despejando os animais”, explicou Fabiana Berti, responsável pela PAS.

Por conta disso, Fabiana está procurando arrendar um sitio com um espaço de pelo menos um hectare para realocar os animais. No entanto, o projeto tem limitações financeiras, já que sobrevive de doações. Segundo Fabiana, o gasto para manter os animais é de R$ 10 mil a R$ 12 mil por mês.

“Esse local tem que ser o mais próximo o possível de Rio Preto. Depois disso teremos uma nova dificuldade com o transporte desses animais e também teremos que fazer algumas instalações neste novo local para poder estar levando eles”, afirmou Fabiana.

Ela também explicou que tentou buscar ajuda com vereadores e alguns órgãos públicos, mas não teve sucesso.  “Como nós não somos uma ONG ainda, fica difícil. Estamos tentando resolver essa questão do local para oficializar como ONG e aí sim receber um pouco de ajuda do governo”, comentou.

Fabiana ainda explicou que alguns animais estão para adoção. “Eu resgato gatos com uma doença chamada esporotricose e reabilito eles. Essa doença, se baixa a imunidade, ela volta, então a gente fica sempre de olho, por isso não doamos os gatos. Já os cães a gente tenta doar, mas não sai distribuindo para qualquer pessoa, para não ter o risco de ele ser abandonado novamente”, comentou.

Interessados em ajudar podem entrar em contato com a Fabiana Berti pelo telefone (17) 99745-4679. O Instagram do projeto é @patrulhaanimalriopreto. O pix para doações é [email protected].

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior