Projeto já arrecadou R$ 5 milhões para urbanizar favela da Vila Itália

O projeto Noroeste do Bem registrou R$5.000.838,00 em doações para o Favela 3D (Digna, Digital e Desenvolvida), que prevê a urbanização da Favela da Vila Itália em Rio Preto. A meta do grupo empresarial é arrecadar R$ 6 milhões.

Além do valor, mais de uma tonelada de alimentos já foi arrecadada e destinada ao Instituto As Valquírias, responsável pela distribuição aos moradores da favela e instituições que precisam de apoio.

Dhoje Interior

“Estamos trabalhando e vamos conseguir chegar à meta de R$ 6 milhões em doações. Precisamos do apoio de todos e os jovens do LIDE Futuro continuam em contato com empresários do Noroeste Paulista para aderirem ao projeto”, afirma Marcos Scaldelai, presidente do LIDE Noroeste Paulista.

Criado pelo LIDE Noroeste Paulista, o projeto Noroeste do Bem foi iniciado no dia 15 de junho. O objetivo é contribuir com as 240 famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social da favela.

O projeto conta com Americanflex, Banco Neon, Facchini e Wit Invest como Patrocinadores Masters; as empresas Colormaq, Expresso Itamarati, Fibra Óptica Rio Preto, Grupo Impper, Instituto Rodobens e Mercadão dos Óculos como Patrocinadores; além do apoio da Ajoresp, CBIE, Clínica UMA, Diário da Região, Laticínio Saboroso, Lojas Líva, Performa Mais, Petland, TV Band Paulista e TV TEM.

As doações podem ser feitas no site Noroeste do Bem.

Abrace uma Causa

A campanha “Abrace uma Causa”, criada pelo LIDE Noroeste Paulista, também em prol do projeto Favela 3D já arrecadou R$ 1,2 mil. A jornada permite que qualquer pessoa física possa contribuir com doações a partir de R$ 50 para a reurbanização da favela.

Empresas do Noroeste Paulista estão incentivando seus colaboradores a participar e atingir a meta de arrecadar R$ 1 milhão. As doações podem ser feitas por meio de cartão de crédito, boleto ou PIX pelo site da campanha.

Além de fazer o bem e ajudar quem realmente precisa, os cinco maiores doadores serão premiados com uma mentoria em grupo com Elie Horn (Cyrela); o publicitário Nizan Guanaes; a empresária Rachel Maia; o técnico de voleibol do Sesc RJ/Flamengo e da seleção francesa, Bernardinho; e o economista e empresário Jorge Paulo Lemann.

Favela 3D

O Favela 3D une esforços da Rede Gerando Falcões, Instituto As Valquírias, Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto, Governo do Estado de São Paulo, Agência Tellus, Accenture, LIDE Noroeste Paulista e iniciativa privada.

Consultores e especialistas de várias partes do Brasil estudam a melhor maneira de mudar a realidade dos moradores. A ideia é fazer um modelo a ser replicado em várias outras favelas espalhadas pelo país.

Da REDAÇÃO