Procura por serviços de automação registra aumento de 30%

Ciatécnica desenvolveu um sistema para o Hospital de Base.

Uma pesquisa realizada pela consultoria Deloitte revelou que, em 2020, 73% das organizações de todo mundo recorreram a tecnologias de automação, contra 58% em 2019. O estudo ouviu 440 empresas de 29 países. Segundo a Apeti (Associação dos Profissionais e Empresas de Tecnologia da Informação), a realidade na região de Rio Preto é parecida, sendo constatado um aumento de 30% na procura deste serviço.

“Já havia uma tendência de crescimento no setor, com as empresas cada vez mais sistemas de automação para serem aplicadas em processos repetitivos. A pandemia apenas causou uma antecipação de algo que já vinha ocorrendo naturalmente. Com o Parque Tecnológico em Rio Preto, esperamos que a demanda continue crescendo nos próximos anos”, afirmou o presidente da Apeti, Marcelo Lorencin.

Dhoje Interior

Em Rio Preto, o CEO da empresa Ciatécnica, João Gubolin, diz que a demanda em sua empresa triplicou no segundo semestre do ano passado. “A partir do segundo semestre aumentou muito, com pedidos de automação de todos os tipos e para vários setores. As principais demandas foram de empresas do mercado financeiros”, comentou.

Recentemente, a empresa realizou a doação de um sistema para o Hospital de Base. A plataforma permite que familiares possam acessar o boletim médico diário do paciente internado no local.  “Nós vimos que o hospital estava pedindo doações e fizemos o desenvolvimento desse sistema para eles. Acredito que isso foi uma forma de ajudar as famílias, já que não estavam podendo entrar no hospital para visitas. A equipe do hospital pode também se dedicar ao atendimento por mais tempo”, comentou.

Por meio da plataforma é possível consultar as informações dos pacientes de forma rápida, segura e sem a necessidade de intervenção ou contato com nenhuma outra pessoa do hospital. Para acessar os dados, o familiar recebe um número de identificação. As informações veiculadas no boletim são autorizadas pelo próprio paciente ou representante legal.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior