Procon solicita fiscalização em filas de bancos em Rio Preto

O Procon de Rio Preto quer fiscalizar as filas de espera dentro e fora das agências de bancos e o tempo de espera dos clientes. Em comunicado divulgado nesta semana, o órgão informou que vai solicitar a fiscalização à Fundação Procon do Estado de São Paulo.

O diretor Procon de Rio Preto, Jean Dornelas, afirmou que vai se reunir com representantes do Procon-SP já nesta segunda-feira (1). “Temos uma lei municipal que limita o tempo de espera dos clientes em bancos e outra que determina regras de distanciamento nas filas e o que temos visto é que nenhuma das duas estão sendo seguidas aqui na cidade. Infelizmente, o Procon de Rio Preto não tem o poder de fiscalizar, por isso faremos essa solicitação à Fundação Procon”, afirmou.

Dhoje Interior

A legislação prevê o tempo limite de espera de 15 minutos para atender clientes no caixa e de 30 minutos em vésperas de feriados. “Os bancos são instituições com lucros astronômicos e têm condições de realizar investimentos para fazer as filas andarem de forma mais veloz, mesmo na pandemia, sem a necessidade do cliente ficar debaixo do sol esperando por um longo período”, comentou Dornelas.

Segundo o diretor, após a reunião sobre a fiscalização, os bancos deverão receber um aviso com o prazo para se adequarem. A multa por descumprimento da lei pode chegar até R$ 100 mil.

Por meio de nota, a Febraban (Federação Brasileira dos Bancos) diz que os bancos associados investiram R$ 24,6 bilhões desde 2019 para atender melhor os seus clientes.  A Febraban ainda lembrou que os consumidores podem fazer transações bancárias sem a necessidade de recorrer às agências bancárias, como utilizar os terminais de autoatendimento ou as operações disponíveis por meio de aplicativos dos bancos nos celulares.

Se for inevitável ir às agências, o Febraban pede para os clientes comparecer em dias de menor movimento, como finais de mês e evitar o horário de almoço.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior