Procon de Rio Preto vai enviar à polícia queixa contra alguns serviço

O Procon de Rio Preto publicou na quarta-feira, 29, portaria que cria novo procedimento de atuação diante das reclamações relacionadas a não cumprimento de contratos para prestação de serviços como marcenaria, vidraçaria, serralheria e tapeçaria.

A partir de agora, serão acompanhadas semanalmente as reclamações registradas em função de serviços em atraso ou não entregues por prestadores de serviços privados – podendo o caso ser registrado, inclusive, da Polícia Civil. Caso seja constatada a procedência das reclamações, as demandas serão enviadas à diretoria executiva para análise.

Dhoje Interior

“Após essa análise da Diretoria Executiva, se verificado indícios de eventuais práticas de crimes contra as relações de consumo e outros tipos penais, os casos serão colocados em noticia crime e enviadas à autoridade policial competente para investigação”, explicou o diretor do Procon de Rio Preto, Jean Dornelas.

Segundo ele, o endurecimento das medidas é necessário em função do aumento no número de reclamações relacionadas a esse tipo de atendimento e os prejuízos gerados aos consumidores. “Aquele portão que já foi pago e não foi entregue, o móvel planejado, a reforma do sofá e etc. Tudo isso será alvo de fiscalização do Procon”, explicou.

Canais

As reclamações ao Procon podem ser registradas pelo WhatsApp (99627-0528). A sede do Procon de Rio Preto fica na Silva Jardim, 3604, Santa Cruz. O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 9h às 13h. A distribuição de senhas ocorre até 12h45.

Da Redação