Primeiro colégio cívico-militar de Rio Preto será inaugurado dia 11

Disciplina, respeito e resgate dos valores tradicionais. São estes os pilares que sustentam o primeiro colégio cívico-militar de Rio Preto que será inaugurado no próximo dia 11 de dezembro.

Fruto de uma parceria entre a Defenda PM e iniciativa privada o colégio vai oferecer um total de 500 vagas para alunos que estiverem cursando o Ensino Médio do 1 ao terceiro ano, com aulas no período integral das 7 às 18 horas e para o Ensino Fundamental II, também integral, das 7h30 às 18 horas.

Dhoje Interior

Das 500 vagas, 100 serão reservadas para bolsistas com 100% de gratuidade nas mensalidades. Estas vagas dependem do apoio da iniciativa privada e o aluno que pleitear vai passar por processo de seleção com análise da questão financeira, social e desempenho escolar.

Todo o projeto é desenvolvido para os filhos dos policiais militares associados ao Defenda PM, Polícia Civil, Federal, Guardas-Municipais e Forças Armadas, mas também para o público em geral.

As aulas tem previsão de início para o dia 31 de janeiro. O valor das mensalidades ainda está em análise, e levará em conta o fato de que diferentemente de muitos colégios o ensino será integral.

O grande diferencial do Colégio Cívico Militar está justamente no respeito a hierarquia dentro da sala de aula, ensino voltado as questões morais e cívicas, além dos valores patrióticos.

“Uma disciplina de liderança cidadã, moral e cívica, civilidade, patriotismo, cidadania. O respeito vai ser bem exigido no colégio”, afirma o professor e diretor do Colégio Marco Antonio.

Haverá o uso obrigatório de uniformes específicos com padrão militar. Entre as regras estabelecidas, os meninos serão proibidos de usar brincos e pulseiras e as meninas terão que usar cabelo preso.

A unidade conta com 14 salas de aulas, todas elas com ar-condicionado, biblioteca, laboratório de ciências e quadra esportiva.

Os alunos terão de se apresentar pelas manhãs na quadra esportiva, perfilados, com os uniformes para conferir a presença. Constatada a falta serão checados pela direção os motivos da ausência. Na sexta-feira todos deverão estar de farda estilizada e cantarão o Hino Nacional.

A proposta do colégio é preparar os estudantes para a carreira militar, tanto na PM quanto nas Forças Armadas. No entanto, isso não será obrigatório, cabendo ao estudante definir seu futuro profissional ao término dos estudos.

“Os alunos que quiserem depois, no Ensino Médio, poderão fazer um preparativo. Por exemplo, o Barro Branco vai ter todo o preparo físico que é muito exigido para o ingresso na instituição. A parte física, tem muito peso, no período da tarde. Teremos monitores, Policiais Militares, formando os alunos na parte física. Vamos acompanhar a parte física para ingressar nas Academias Militares”, explica Marco Antonio.

O conteúdo pedagógico seguirá o que de melhor existe no ensino pelo país, inclusive com material didático interativo. “Temos um material didático excelente. Os livros tem o QR Code nas páginas e o aluno ao acionar terá como assistir as aulas através de vídeos com os professores esclarecendo vários assuntos, tudo de maneira digital”, diz o diretor.

De acordo com o diretor, até o momento há uma lista com cerca de 1500 alunos interessados em estudar no colégio. A unidade está localizada na Rua General Glicério, 3350, no Centro.

Raphael Ferrari – Dhoje Interior