Polícia prende dois em Novo Horizonte por roubo de 35 cabeças de gados

A Polícia Civil de Rio Preto recebeu informações de que na noite desta terça-feira (11) estava acontecendo transporte irregular de gados na região de Novo Horizonte.

No local, os policiais da 1ª DIG (Delegacia de Investigações Gerais) do DEIC (Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado) abordaram vários caminhoneiros que, até então, possuíam documentação regular de suas respectivas cargas. No entanto, um dos caminhoneiros de 38 anos, que estava transportando 15 cabeças de gados, ao ser questionado sobre a origem dos animais, disse que havia embarcado eles próximo ao local da abordagem.

Dhoje Interior

Ao verificar os documentos, os policiais perceberam divergências na origem e na quantidade de gado e questionaram novamente o motorista que, dessa vez, disse que havia sido contratado por um terceiro para transportar os animais e que logo atrás viria outra carreta que teria embarcado os gados junto com ele.

A segunda carreta, que tinha um condutor de 44 anos e foi abordada pela equipe. De acordo com os policiais, o motorista a todo momento dava informações desencontradas sobre o transporte das 25 cabeças de gados, alegando que apenas estava seguindo o outro caminheineiro e que deixaria a carga na cidade de José Bonifácio, informação essa que também não batia com as informações dos documentos.

O primeiro abordado resolveu colaborar com a Polícia e informou que o gado teria sido embarcado em uma propriedade na cidade de Borborema.

Os policiais foram até Borborema e encontraram a propriedade com o curral quebrado e luzes da casa acesas. Ao se aproximarem ouviram gritos de socorro, arrombaram a porta e encontraram um casal e uma criança em estado de choque.

O casal contou que mais cedo, por volta das 16h30 desta terça-feira (11), quatro assaltantes armados teriam invadido a propriedade e rendido os moradores para levar as cabeças de gados e seus celulares, deixando-os incomunicáveis e trancados até a chegada dos policiais.

O dono da fazenda reconheceu os 35 nelores que foram devolvidos. Em relação aos condutores dos caminhões, um foi preso enquadrado por receptação e o segundofoi preso enquadrado por roubo qualificado. Em nenhum dos casos coube fiança e o caso será encaminhado à Justiça.

As investigações continuam, de acordo com a Polícia, a fim de identificar demais participantes do assalto.

Por Andressa ZAFALON