Pó químico tinge lago do Jardim Japonês de azul

Água da represa fica azul durante a tarde de hoje. (Foto: Cláudio Lahos)
  • Na tarde desta quinta-feira (26), por volta das 16 horas, o Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) foi chamado para atender uma ocorrência na Represa da cidade. Segundo a autarquia, um pó químico teria sido dispensado de modo irregular ou lavado em uma empresa e descartado junto ao esgoto da cidade.

Outra hipótese é com relação à um carregamento de um pó azul que pode ter sido despejado em algum ponto que depois teve contato com o afluente do Lago II da represa por meio da represa.

A Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo)foi acionada, mas até o final da tarde eles ainda não tinham chegado até o local.

Dhoje Interior

“Nós estamos fazendo os primeiros atendimentos técnicos, pelo que foi apurado um material em pó azul foi dispensado na água que chegou até o começo do lago II da represa (ao lado da BR-153)”, disse o assessor de Gestão Ambiental do Semae, Luiz Guilherme Braga.

A Cetesb irá investigar a origem e as causas deste incidente. A princípio, um caminhão-pipa foi chamado para sugar o líquido azul antes que ele passasse por baixo da ponte e ganhasse o grande lago 2 da represa.

Um funcionário do Semae disse que até o momento nenhum peixe apareceu morto, mas exames laboratoriais vão definir o que é o material e se ele oferece algum risco ao meio ambiente do local.

O escritório da Cetesb em Rio Preto não atendeu as nossas ligações para comentar o assunto até o fechamento desta edição.

Por Alison Moura