Pedro Roberto quer explicações sobre exclusão de professores da educação especial de vacinação

O presidente da Câmara, Pedro Roberto (Patriota), quer explicações da secretaria de Educação sobre a exclusão de profissionais que atuam no Núcleo de Atendimento Educacional Especializado (NAEE) e que ficaram de fora da vacinação dos profissionais da educação iniciada no último sábado.

“Considerando, que este vereador tem sido procurado por vários profissionais da educação, indignados com a informação de que os profissionais da educação que atuam no Núcleo de Atendimento Educacional Especializado (NAEE) estão sendo preteridos na vacinação dos profissionais da educação contra a COVID19, em curso na cidade”, diz Requerimento protocolado nesta segunda-feira.

Dhoje Interior

O vereador lembra que os “profissionais atuam diretamente com crianças especiais, que necessitam de atenção direcionada para o desenvolvimento de suas capacidades educacionais, podendo estas ser portadoras assintomáticos do vírus”.

Ele aponta que o Informe Técnico Nº 02/2021 – CVE/CCD/SES-SP que trata sobre a vacinação dos profissionais da educação, versa no seu Quadro 1, os cargos, funções e justificativa dos profissionais da educação elencados para a Campanha de Vacinação contra a COVID-19, e que dentre eles há ao menos duas categorias pelas quais os profissionais do NAEE podem ser classificados para vacinação – “Cuidador” ou “Professor de Educação Básica – Anos iniciais”.

Em nota, a secretaria de Educação de Rio Preto informou que “as normas foram definidas pelo Governo do Estado de São Paulo e apresentadas em reuniões virtuais realizadas pela Secretaria de Educação do Estado e Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação), com todos os municípios do Estado, inclusive com a participação de todos os gestores das unidades escolares, na última sexta-feira, dia 9”, afirmou.

A pasta afirma que atualmente são 1960 professores na rede de ensino, destes, 39 atuam na educação especializada. A reportagem apurou que aptos para receber a vacina, seriam apenas 12 profissionais que atuam no NAEE. O governo do estado estipulou que para essa primeira fase os profissionais tenham 47 anos ou mais de idade.

A secretaria de Rio Preto, descreve que estão elegíveis para a vacinação nesta etapa, de acordo com a definição do Estado de SP, “os professores da educação básica, merendeiras, auxiliares de serviços gerais e faxineiros, secretários da escola, diretores e vice-diretores, professores coordenadores pedagógicos e cuidadores, mas não responde ao questionamento sobre a classificação dos integrantes da NAEE.

O Dhoje questionou as secretarias estaduais de Saúde e Educação sobre a vacinação dos profissionais que atuam com educação especializada, porém até o momento não recebeu resposta.

Clique aqui e leia o Informe Técnico elaborado pelo Governo do Estado.

Por Thiago PASSOS