Parques nacionais recebem cadeiras de rodas adaptadas para trilhas

Cadeiras de rodas especiais serão distribuídas em parques nacionais de todas as regiões O Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, entregou hoje (2/2), na Floresta Nacional de Brasília, o primeiro lote de cadeiras de rodas adaptadas para o transporte em trilhas de ecoturismo. Essa é a primeira entrega do programa Parque+, assinado também na data de hoje pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) para a promoção do ecoturismo em parques nacionais e entornos.

Começou hoje (2) a distribuição de cadeiras de rodas adaptadas para trilhas de ecoturismo. A previsão é de que mais de 20 parques nacionais sejam atendidos com esse equipamento, conforme informou o Ministério do Meio Ambiente (MMA).

Os parques que receberão o equipamento estão localizados no Distrito Federal, onde foi entregue o primeiro lote, Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Dhoje Interior

Há previsão de que parques nacionais como os de Serra dos Órgãos (RJ), Ubajara (CE) e São Joaquim (SC) também recebam o equipamento ao longo dos próximos meses. Até o momento, 30 cadeiras foram adquiridas. Cada uma suporta uma pessoa de até 90 quilos, e poderá ser usada também em casos de resgate de acidentados em locais de difícil acesso.

A entrega do primeiro lote de cadeiras adaptadas foi feita na Floresta Nacional de Brasília, no âmbito do programa Parque+. A cerimônia de assinatura do programa contou com a participação do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. A iniciativa conta com a parceria do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Concessão à iniciativa privada

Durante a cerimônia de entrega do equipamento, Salles voltou a defender a concessão de parques à iniciativa privada. “Nosso objetivo é que aqueles [parques] que têm potencial de ecoturismo sejam concessionados, porque o setor privado quer investir e tem mais agilidade para colocar esse tema em prática”, disse.

 

 

DA REDAÇÃO

Fonte: Agência BRASIL