Operação da PF contra tráfico de mulheres e prostituição cumpre mandados em Guapiaçu e Riolândia

Material foi lacrado e será periciado. Inquérito deverá ser concluído em 90 dias

Uma operação realizada pela Polícia Federal de Rio Preto, deflagrada na manhã de ontem (20/5) com o objetivo de combater o tráfico de mulheres para prestarem serviços sexuais no exterior, cumpriu três mandados de busca e apreensão em Guapiaçu e Riolândia, expedidos pela Justiça Federal do município.

Denominada Basiléia (em referência a cidade onde as mulheres foram enviadas na Suíça) a ação faz parte de uma investigação iniciada em março desde ano com base em informações sobre oito mulheres que teriam sido enviadas, desde 2010, para se prostituírem na Europa.

Dhoje Interior

Basiléia é considerada a cidade universitária mais antiga e o terceiro maior município da Suíça, onde estão concentradas as grandes indústrias químicas e farmacêuticas do país.
Entre os investigados estão um casal residente no condomínio Monte Carlo, em Guapiaçu, e um homem morador de Riolândia, apontado como o responsável por fazer intermediação.

“Apreendemos computadores, documentos, aparelhos celulares e chips nas casas dos suspeitos. Esse material vai ser periciado para descobrirmos as circunstâncias em que essas pessoas foram enviadas para a Suíça; se foram enganadas com proposta de emprego ou se foram cientes de que prestariam serviços sexuais e pagariam algum valor em troca por isso”, disse o delegado de Polícia Federal Gustavo Andrade de Carvalho Gomes.

O Ministério Público acompanha o caso. Um inquérito foi instaurado e deverá ser concluído em 90 dias. Os investigados poderão responder pelos crimes de organização criminosa, favorecimento da prostituição, rufianismo (lucro através da exploração de prostituição alheia) e tráfico de pessoas – a pena para este tipo de crime é de quatro a oito anos de prisão com pagamento de multa.

Por Karolina GRANCHI