Olímpia espera retomada no 2º semestre após queda de 62% dos turistas

A cidade de Olímpia é conhecida por ser um dos principais pontos turísticos do Estado de São Paulo. No entanto, a pandemia provocou uma queda no número de visitantes no município. Em 2019, quase três milhões de turistas passaram por Olímpia. Já em 2020, com os parques e hotéis fechados por sete meses, de março a setembro, o número caiu para 1,1 milhão de turista, uma diminuição de 62%.

Os números continuaram menores em 2021. De janeiro a maio deste ano foram 373.224 visitantes (em março e abril os parques tiveram que fechar novamente), contra 656.880 em 2020 e 1.041.389 em 2019, levando em consideração o mesmo período. Marcos Bittencourt, gerente-geral Comercial MICE do Hot Beach, um dos parques de Olímpia, falou sobre as expectativas para o setor no segundo semestre.

Dhoje Interior

“2020 foi um ano muito complicado, onde ficamos mais da metade do ano de portas fechadas. Com a vacinação avançando, nós estamos com as expectativas altas para esse 2º semestre. Neste mês de julho, por exemplo, nós já estamos com 60% de ocupação em nossas vagas de hotéis”, comentou.

Nesta quinta-feira (15), o Hot Beach, que possui um parque aquático e três resorts, vai inaugurar o seu quarto resort, com 442 apartamentos. “Esse projeto de expansão já existia antes mesmo da pandemia e já gerou 200 empregos na cidade nas últimas semanas”, afirmou Bittencourt.

Os meses de janeiro e dezembro são os que mais atraem visitantes em Olímpia. Janeiro de 2020, ainda antes da pandemia, foi o que mais registrou turistas desde 2019 com 420.182 visitantes, 14,5% a mais do no ano anterior. Segundo a Secretaria de Turismo e Cultura, se o crescimento tivesse se mantido em um cenário sem pandemia, Olímpia teria alcançado 3,8 milhões de visitar no ano passado.

“Em janeiro do ano passado o número de visitantes era oito vezes maiores do que a nossa população. Com os parques fechados, esse número acabou zerando, mas o bom percentual de pessoas vacinadas nos dá confiança de que retomaremos o crescimento. Há uma nítida procura pelas atrações oferecidas nos parques aquáticos e esperamos um alto número de visitantes já em janeiro de 2022”, afirmou a secretária de turismo, Priscila Foresti.

Outro dado que demonstra a importância do turismo para Olímpia é a empregabilidade. No ano passado, o município teve um saldo negativo de 43 vagas perdidas, com destaque para os hotéis que tiveram 457 desligamentos e 109 vagas perdidas, segundo os dados do Caged. Em 2021, o saldo até maio é positivo com 330 vagas de empregos geradas, embora o setor hoteleiro siga com um déficit de 58 vagas.

“As inaugurações de novos resorts vão aumentar a demanda por trabalhadores nessa área. Além disso, em longo prazo, com a autorização da construção de um aeroporto na cidade, ficará mais fácil para o pessoal da capital, que responde por 60% dos nossos turistas, se deslocarem para cá, sem falar na possibilidade de abrir o mercado para viajantes de outros estados e até de outros países. Tudo isso vai impactar na geração de novos postos de trabalho”, comentou Priscila.

Visitantes em Olímpia nos últimos anos.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior