Olímpia espera bater recorde de visitantes neste fim de ano

O município de Olímpia já está preparado para a primeira alta temporada de turismo após o período mais crítico da pandemia. O setor, que representa 65% da economia da cidade e movimenta mais de R$ 1 bilhão por ano, sofreu impactos ao longo de 2020 e até mesmo neste ano por permanecer com as atividades de lazer e os parques fechados, durante o agravamento do quadro da Covid-19.

Segundo a Secretaria de Turismo, o município já recebeu mais de 2 milhões de turistas neste ano, com destaque para o mês de julho, com fluxo mensal de 500 mil visitantes entre hospedados e day use. A visitação nos últimos três meses também tem sido positiva com média de 300 mil visitantes por mês. A expectativa do município é superar a visitação do fim de ano de 2019, quando foram registrados mais de 350 mil visitantes em dezembro, o maior índice da cidade.

Dhoje Interior

“Essa retomada tem acontecido de forma positiva, com a cidade tendo o melhor mês de julho da sua história em número de visitantes. Por ser um período de férias e de calor, esperamos que o número de visitantes seja alto”, afirmou a secretaria do turismo Priscila Foresti.

Para a alta temporada deste ano, entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022, a Pesquisa de Expectativa de Ocupação da hotelaria mostra que o setor está otimista esperando desempenho melhor do que o registrado em 2019. Mais de 80% dos meios de hospedagem já estão com ocupação acima de 60%, sendo que cerca de 40% preveem a necessidade de contratação temporária para o período.

Neste ano, Olímpia registrou um aumento de 76% na capacidade hoteleira com a inauguração de dois grandes resorts. Com isso, a cidade tem capacidade para hospedar mais de 34 mil pessoas por dia, sendo a 2ª maior rede hoteleira do Estado de São Paulo. Como o Carnaval em 2022 será em março, a previsão que alta temporada vá até a metade do terceiro mês do ano.

A partir do dia 10 de dezembro, vai começar a vigorar a exigência do passaporte da vacina em hotéis, parques e empreendimentos de lazer do município. “Essa medida visa trazer mais segurança tanto para os trabalhadores do setor de turismo quanto para os visitantes. Olímpia não registra óbitos por Covid-19 há mais de 50 dias e a exigência acaba sendo um incentivo para as pessoas se vacinarem”, comentou Priscila.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior