‘NOS BASTIDORES DA POLÍTICA’ – João Paulo critica governo federal pelo número elevado de covid-19

Primeira sessão

Os vereadores eleitos e reeleitos nas últimas eleições participaram da primeira sessão ordinária do ano, sob o comando do novo presidente Pedro Roberto Gomes (Patriota, foto). Os vereadores Bruno Marinho (Patriota), Bruno Moura (PSDB), Celso Peixão e Jean Charles, ambos do MDB, falaram sobre o começo dos trabalhos da atual legislatura e pediram “respeito” aos demais pares durante o andamento da atual legislatura. João Paulo Rillo (PSOL), que voltou à Câmara depois de atuar por dois mandatos como deputado estadual, lamentou a perda de amigos para a covid-19 e aproveitou para fazer duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pela atuação desastrosa no combate à pandemia. O vereador não poupou nem o prefeito Edinho Araújo (MDB) pelas 1.025 mortes que já ocorreram na cidade. Ainda fazendo o contraponto, o psolista disse que vai apurar se realmente os hidrantes da rodoviária estavam ou não com defeito, prejudicando o trabalho dos bombeiros no combate ao incêndio no extinto Shopping Azul.

Dhoje Interior

Líder

Paulo Pauléra (PP) também usou o seu tempo para falar do começo dos trabalhos e atuou como se fosse o líder do governo Edinho Araújo (MDB), na Câmara. O progressista enalteceu o trabalho do governo no combate à pandemia e ressaltou que, independentemente de partido ou ideologia, cada um tem a obrigação de ajudar o Executivo a fazer um bom governo para beneficiar a população. Se continuar com a mesma postura nas próximas sessões, Pauléra, de forma camuflada, estará fazendo o papel de líder do governo. A conferir!

Formalidade

Bruno Marinho (Patriota) diz que o promotor eleitoral Carlos Romani fez dois apontamentos nas suas contas de campanha pela formalidade. “Declarei tudo, mas fora do prazo”, explicou. Na justificativa, o vereador esclareceu que “não houve omissão e nem irregularidade”. Diante da explicação, o patriota espera que o juiz eleitoral Cristiano Jarreta vá chancelar a aprovação das contas. Vereador novato, Bruno participou da sua primeira sessão promovida ontem, quando foram escolhidos os membros das comissões permanentes.

Induze  

O tratamento precoce contra a covid-19, defendido pelo Ministério da Saúde, pode ter induzido muita gente ao erro. Após tomar azitromicina e hidroxicloroquina, a pessoa se achava protegida e não seguiu o protocolo de segurança para evitar a infecção. A ‘bomba’ vai estourar no colo do ministro Eduardo Pazuello, que defendeu o tratamento com o intuito de combater o caos provocado pela doença em Manaus. Pazuello deve ter repassado orientação do presidente Bolsonaro. Será que o general vai segurar o ‘rojão’ do capitão?

Capacitados

A bióloga da USP Natalia Pasternak diz que o Brasil tem cientistas capacitados para produzir vacina contra a covid-19 começando do zero. O que falta, diz ela, é falta de recursos financeiro para que o Butantan e a Fiocruz produzam a vacina. “Falta investimento”, diz. Como se posicionou contra o tratamento precoce defendido pelo governo, sofreu ataques de extremistas de direita adeptos ao tratamento que não tem comprovação científica. Como o País depende de insumos externos, ela espera mudança, mas em outro governo.

 Respaldo

Nove candidatos estão na disputa pela Presidência da Câmara Federal, porém, só dois têm chances de ganhar o processo no dia 1° de fevereiro: Arthur Lira (PP-AL) e Baleia Rossi (MDB-SP). O emedebista, que está um pouco atrás do progressista em número de votos, torce para que haja segundo turno. Na avaliação de analistas que acompanham o processo, os seis deputados, que correm por fora, vão forçar o segundo turno, o que beneficia Baleia. Lira ganhou força devido ao respaldo do Planalto, que oferece cargos aos aliados.

Sem traquinagem

O início dos trabalhos legislativos do Congresso Nacional foi convocado pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para o dia 3 de fevereiro. A sessão de abertura será às 16h. A solenidade, que conta com a presença de representantes do Executivo e do Judiciário, será conduzida pelas novas Mesas das duas Casas, a serem eleitas no dia 1º de fevereiro. Agora, independente dos eleitos para presidentes da Câmara e do Senado, a população espera trabalho sério, sem malandragem para beneficiar esse ou aquele político.

Shopping na Praça

Edinho Araújo (MDB) se reuniu com representantes dos permissionários do extinto Shopping Azul e ofereceu a Praça Leonardo Gomes, em frente ao Novo Terminal Urbano, para o grupo retomar suas atividades depois de terem perdido tudo no incêndio que aconteceu no último sábado. As lideranças do grupo vão levar a proposta para os demais permissionários com o objetivo de decidir se aceita ou não a Praça. O prefeito ofereceu ainda o piso superior do Terminal Urbano e a sede do Palestra. Segundo a assessoria do prefeito, os permissionários preferem um local aberto e de fluxo de pessoas para facilitar o acesso às suas barracas. Aliás, durante a sessão de ontem alguns vereadores cobraram rapidez do governo municipal para destinar um local para abrigar os 167 permissionários.

Por Venâncio de MELLO – Redação jornal DHoje Interior