‘NOS BASTIDORES DA POLÍTICA’- Barrar CNH reforça combate a violência doméstica

CHH contra violência

Projeto do deputado José Guimarães (PT-CE, foto), que tramita na Câmara, institui como requisito para a habilitação de motorista não estar cumprindo pena relacionada a crime praticado com violência contra a mulher. A proposta estabelece ainda a inabilitação para dirigir veículo como punição para crime de trânsito praticado com violência ou grave ameaça contra mulher. “As agressões são várias, passando por xingamentos e gestos obscenos até a ocorrência de vias de fato, com lesões corporais e mesmo perseguições e ameaças”, pontuou. Muitas punições, diz ele, para esses crimes encontram previsão na legislação, como a injúria, a difamação, a ameaça e o dano, tipificados no Código Penal, bem como crimes e infrações administrativas constantes do Código de Trânsito. A proposta, se virar lei, é mais uma ferramenta para frear a violência doméstica, afinal, inúmeros agressores necessitam da habitação para trabalhar e aqueles que não usam o documento para essa finalidade, não gosta de ficar sem dirigir.

Dhoje Interior

Em queda 

A pandemia alavancou a produção de caixões devido ao elevado número de óbitos, afinal, em 14 meses mais de 550 mil pessoas morreram no Brasil, vítimas do novo coronavírus. Um trabalhador de uma fábrica da região informou que quatro caminhões carregados foram entregar urnas às funerárias, na semana passada. O trabalhador admitiu, entretanto, que a produção já está em ritmo de queda. É o resultado da vacinação!

Tripudiar 

A convocação de secretário para prestar contas sobre ações frente a pasta que ocupa deveria ser um processo natural. O convocado, porém, não merece ser tripudiado por nenhum vereador por falha pífia, a não ser se cometer malfeito no cargo. Emenda de Renato Pupo (PSDB) à Lei Orgânica, aprovada pela legalidade, obriga o comparecimento à Câmara, a cada seis meses. Profetiza que a emenda não passará na votação do mérito!

Dobrada

Está cada vez mais forte nos bastidores de que Márcio França (PSB) fará dobrada como vice na chapa a ser encabeçada por Geraldo Alckmin ao governo do estado, em 2022. França já foi vice no último governo do tucano, 2015-2018. Devido a renúncia de Alckmin para disputar a Presidência, França foi governador de abril a janeiro em 2018. Agora, só falta Alckmin chancelar a sua filiação ao PDS, do morubixaba Gilberto Kassab.

Direcionada

O deputado José Mario Schreiner (DEM-GO) apresentou projeto que autoriza a derrubada de vegetação nativa em áreas de preservação permanente para a construção de represas ou barragens com o objetivo de acumular água para a irrigação de plantações ou para hidratação de animais. A proposta, que altera o Código Florestal Brasileiro, só pode ser direcionada para beneficiar parceiro do agronegócio. Deveria ser arquivada!

Picantes

A CPI da Covid que investiga alguns funcionários do Ministério da Saúde que teriam praticados malfeitos na compra de vacinas, volta à colher depoimentos terça-feira, após o recesso parlamentar do Congresso. Os próximos capítulos da ‘novela’ deverão ser picantes. O depoimento do presidente da Precisa, Francisco Maximiano, envolvido na compra da vacina indiana Covaxin, vai enriquecer o bando de dados da comissão.

Umbigo

O Congresso vai analisar veto à emenda que autoriza empregados demitidos após a privatização da Eletrobras comprarem ações da empresa com desconto. A proposta, diz o governo, tipifica conduta ilegal de distorção de práticas de mercado. A permissão para que funcionários demitidos pela empresa sejam realocados em outras empresas públicas, também foi vetada. O Congresso não quer ‘cortar o umbigo’ dos funcionários.

Referência para o País

O secretário de Serviços Gerais, Ulisses Ramalho (foto), disse que os 18 pontos de apoio foram remodelados para proporcionar facilidade aos moradores, com o objetivo de não jogar os materiais em qualquer lugar, contribuir com a limpeza pública, meio ambiente e também com a própria saúde daqueles que moram próximos aos pontos de descartes que, frequentemente, eram atingidos por incêndios. “Os pontos de apoio são referências para o País”, revelou. Apesar das facilidades, Ramalho diz que ainda tem gente que joga resíduos em locais inapropriados, causando danos ambientais. O secretário alertou, entretanto, que sujão flagrado está sujeito a pagar multa de até R$ 6 mil.  Em busca de novas ideais, o secretário Carlos Pagani Netto, da Prefeitura de Novo Horizonte, virá a Rio Preto, nesta semana, para conhecer a usina de reciclagem de resíduos sólidos e os pontos de apoio para implantar o projeto naquela cidade.

Por Venâncio de MELLO – Redação jornal DHoje Interior