Nativos Digitais: veja dicas de como se comunicar com a Geração Z

Aquelas crianças que nasceram entre o ano de 1995 e 2010 chegaram em um mundo totalmente alterado pelo avanço tecnológico. Quando nasceram, esses jovens contavam com um ambiente econômico estável e com acesso cada vez mais facilitado à internet. É a chamada geração Z.

Por conta deste comportamento hiperconectado, com vasto acesso às informações, as exigências também cresceram em relação ao conteúdo e consumo. Desta forma, as campanhas de marketing precisam se adaptar a esta realidade e adotar estratégias que despertem o interesse deste público.

Dhoje Interior

Por isso, o CEO da Mailbiz e especialista em e-mail marketing, Vinícius Correa, listou algumas dicas para ajudar na comunicação com a geração Z. Confira:

Mensagens curtas e diretas – Por conta da enorme quantidade de conteúdos disponíveis todos os dias, a atenção da Geração Z acaba muito dividida entre os vários canais existentes. Sendo assim, as mensagens devem ser simples e compactas, com as informações principais logo no início do material.

Responsividade – Boa parte das pessoas hoje acessa a internet por meio de smartphones. Outros utilizam as duas plataformas. Por conta desta diversidade, é preciso que as campanhas e outros materiais também sejam pensados para celulares. E isto independe de geração. Contudo, tal ponto se torna ainda mais fundamental quando se tem em mente que este público (Geração Z) está acostumado a resolver boa parte de suas demandas via smartphone.

Personalidade e segurança – Sem dúvida que esta geração é ávida por promoções, cupons e conteúdos que gerem identificação. Algumas pesquisas mostram, inclusive, que esses jovens ficam incomodados com marcas que não oferecem algo personalizado. Além disso, eles também esperam que os negócios tenham responsabilidade com o uso de dados. Ou seja, a Geração Z quer ser tratada com carinho sem abrir mão da segurança.

Engajamento – A Geração Z também olha muito para questões sociais e este público costuma optar por marcas que gerem algum impacto positivo para a sociedade. Pesquisas mostram que eles, inclusive, aceitam pagar mais caro por produtos fabricados em uma cadeia produtiva consciente. Desta forma, questões sociais e de diversidade e sustentabilidade devem fazer parte dos conteúdos e da rotina dos negócios.

Uma dica em caso de campanhas é pensar na diversidade do conteúdo. Traga imagens que mostrem homens e mulheres de diferentes classes, etnias e biotipos.

Por fim, é preciso partir sempre do pressuposto de que o público em geral têm utilizado cada vez mais a internet e os smartphones para resolver as mais simples demandas do dia a dia.

Atualmente, qualquer pessoa gosta de personalização de conteúdo. Customizar campanhas deixou de ser algo opcional para o sucesso de estratégias de marketing. Este é um caminho para melhorar a experiência do cliente e gerar resultados positivos para a marca.

Da REDAÇÃO