Mirassol vence de virada na estreia do Paulistão

Foto: Rodrigo Corsi/FPF

O Mirassol começou o Campeonato Paulista neste sábado (27) com o pé direito. Jogando em Sorocaba, a equipe venceu o São Bento de virada por dois a um e somou os três primeiros pontos na competição.

O Leão foi superior durante a primeira etapa, mas foi o São Bento que criou as melhores chances no começo do jogo. Após falha da defesa aos quatro minutos, Geovane Itinga saiu na cara do gol e chutou para defesa de Muralha. Dois minutos depois, em jogada semelhante, Itinga tirou de Reniê e bateu firme para fazer um a zero para a equipe de Sorocaba.

Dhoje Interior

Após o gol, o Leão passou a pressionar os mandantes. Aos nove minutos, Daniel Borges mandou para o fundo da rede, mas o árbitro marcou impedimento na jogada. Em cobrança de falta, Cássio Gabriel chutou forte e obrigou Luiz Daniel a fazer uma boa defesa.

Aos 22 minutos veio o lance mais polêmico do primeiro tempo. Depois de cruzamento para área, Reniê finalizou e a bola bateu no braço do defensor do São Bento. O árbitro foi ao VAR checar o lance, mas houve uma falha na transmissão do sinal, deixando o juiz sem conseguir ver as imagens. Depois de seis minutos, o árbitro, com base na descrição do lance por parte dos árbitros da cabine do VAR, optou por não marcar o pênalti por entender que havia um jogador impedido participando da jogada. No final da primeira etapa, o zagueiro Julinho “furou” ao tentar cortar um cruzamento e Danilo Borges empatou o jogo para o Mirassol.

No segundo tempo, o Leão dominando o jogo, mas sem criar grandes chances, enquanto o São Bento apostava no contra-ataque. Aos 32 minutos, Douglas Assis agarrou o pescoço de Pedro Lucas dentro da área. Desta vez, com o VAR funcionando, o árbitro marcou pênalti. Fabrício Daniel cobrou e virou o jogo. Muralha garantiu a vitória no fim da partida defendendo uma bola cara a cara com Ítalo.

Na próxima terça-feira (2), o Mirassol faz o clássico regional contra o Novorizontino em casa, a partir das 19h. O Leão está no grupo D do Paulistão com Santos, Guarani e São Caetano.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior