Meio Ambiente autoriza corte de 18 árvores em praça que vai abrigar Shopping Azul

Foto Guilherme Batista - DHoje

A vistoria foi realizada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Smaurb) no dia 10 de fevereiro após uma solicitação da Emurb (Empresa Municipal de Urbanismo) para analisar os riscos de quedas destas árvores.

Após a avaliação técnica a Secretaria emitiu o laudo autorizando a supressão de 18 árvores e indicação e poda em outras 22. Das 18 indicadas para corte, a maioria é exótica e oito são nativas.

Dhoje Interior

O laudo de indicação de risco foi baseado em problemas estruturais nas árvores, com potenciais riscos de quedas de galhos e troncos sobre as futuras instalações do Shopping Azul, além de acidentes com pessoas.

Segundo a nota emitida pela Secretaria do Meio Ambiente, “a arborização do local é muito antiga e já sofreu diversas reformas na praça ao longo dos anos. Boa parte das árvores está em fase final de vida e sua substituição é necessária”, ressalta.

Ainda de acordo com a Secretaria, “as árvores indicadas para serem cortadas têm todo tipo de dano, além da velhice, têm lesões provocadas por quedas de galhos, cortes em raízes, ataque de brocas e cupins de solo. São árvores com mais de 30 anos”.

Pelo fato das árvores pertencerem a um local público, a medida de compensação será a substituição de cada árvore cortada, por uma nova muda na mesma praça. “Desta maneira, será mantida a quantidade de árvores e se, futuramente, sobrar outros espaços, mais mudas serão plantadas, aumentando assim, a arborização do local”, conclui a nota.

A Praça Jornalista Leonardo Gomes está sendo preparada para ser a “nova casa” dos 167 permissionários do Shopping Azul que perderam tudo em um incêndio na noite do dia 23 de janeiro. O fim da obra de estruturação para receber os comerciantes, está previsto para até 60 dias. Além dos cortes das árvores, o gradil também está sendo colocado em todo o entorno da praça.

“Esperamos estar trabalhando em Abril. Alguns estão conseguindo esperar, mas a grande maioria não”, ressalta o Presidente da AVA, Associação dos Vendedores Ambulantes, que representa o Shopping Azul.

Por Andressa ZAFALON