MAIS FÉRTIL – Qual a diferença entre ovulação e período fértil

Ovulação e período fértil são conceitos e situações que se relacionam. Ambos acontecem ao mesmo tempo e são necessários para que ocorra uma gestação. Porém, não são sinônimos. Até as mulheres que estudam bastante os seus corpos e funções têm dúvidas a esse respeito. Por isso, vamos acabar de vez com essa confusão. Saiba mais a seguir!

Processo de fecundação: como acontece

Dhoje Interior

Antes de destacar a diferença entre ovulação e período fértil, vejamos como acontece a gestação dentro do útero da mulher.

Para que haja fecundação é necessário que ocorra o encontro do óvulo, liberado pela mulher, com o espermatozoide, liberado pelo homem.

O que é ovulação

A ovulação é o desprendimento do óvulo do folículo ovariano. Acontece assim: todos os meses, o corpo da mulher se prepara para uma gestação. O ovário é o responsável pela liberação dessa célula reprodutiva da mulher, por meio do folículo, cavidade que envolve o óvulo.

Quando está maduro o suficiente, esse óvulo é solto e capturado pelas trompas uterinas. Caso a mulher mantenha relações sexuais sem preservativo nesse período, ela poderá engravidar visto que o espermatozoide poderá encontrar e fecundar o óvulo.

Quando há esse encontro, o óvulo fecundado desce até o útero, se instala em sua parede interna e começa, então, uma gravidez.

A ovulação acontece apenas uma vez por mês, sendo possível que a mulher libere um ou mais óvulos. É quando ocorre a gravidez de gêmeos, por exemplo.

Outro fato importante sobre a ovulação é que a quantidade de óvulos da mulher vai diminuindo com o passar do tempo, por causa da liberação mensal. É por esse motivo que uma mulher, a partir dos 35 anos, tem mais dificuldade de engravidar.

Já o homem não tem esse problema em relação aos seus gametas masculinos. Desde que esteja saudável, ele continua liberando espermatozoides em quantidade e condições adequadas para uma gravidez.

Como a mulher pode saber se está ovulando

Conhecer o ciclo menstrual é um ponto importante para ter essa informação. O ciclo começa no primeiro dia da menstruação e termina no primeiro dia da menstruação seguinte. Quando a mulher tem um ciclo menstrual regular, a ovulação acontece por volta da metade desse período.

Anotar em um caderninho ou calendário todas as fases da menstruação é uma maneira de conhecer mais sobre o corpo e todas as suas alterações durante essa fase. São sinais que também apontam para uma ovulação:

  • Aumento da libido;
  • Aumento do apetite;
  • Cólica leve;
  • Secreção vaginal mais espessa e pegajosa;
  • Aumento da temperatura corporal;
  • Irritação e inquietação;
  • Pele mais oleosa, com surgimento de espinhas.

 

O que é período fértil

Vamos agora para o período fértil. No começo desse artigo, dissemos que o período fértil e a ovulação se relacionam. Como isso acontece? Bom, é durante o período fértil, e somente nesse período, que a ovulação acontece. Ou seja, o óvulo é liberado pelo ovário.

Então, a ovulação é uma ação que acontece dentro do período fértil da mulher. É por isso que definimos essa fase como o momento propício para que ocorra uma gestação. Justamente porque o óvulo foi liberado e pode encontrar o espermatozoide, gerando um embrião.

O período fértil acontece, geralmente, por volta da metade do ciclo menstrual da mulher, com acréscimo de dois ou três dias antes e depois dessa data. Quando a mulher tem um ciclo menstrual regular, fica mais fácil obter essa informação.

Mas, se a mulher só ovula uma vez e libera, quase sempre, um óvulo apenas, quer dizer que esse óvulo permanece ativo durante todo o período fértil? Não. Na verdade, o óvulo tem uma vida útil de apenas 24 horas.

Entretanto, não é possível saber com certeza o dia exato da sua liberação. O óvulo pode ser solto pelo ovário em qualquer dia do período fértil, estando disponível para a fecundação. Caso esse encontro não aconteça, ele é expelido junto com o sangue menstrual.

Por isso, o casal que está tentando engravidar deve manter relações sexuais sem preservativo dentro do período fértil. Contudo, não é necessário se relacionar todos os dias. Fazer sexo em dias alternados é o mais indicado, pois há mais qualidade no material liberado pelo homem.

Por Luiz Fernando Gonçalves Borges – médico ginecologista e obstetra, pós-graduado em Reprodução Humana