MAIS FÉRTIL – Perguntas e respostas em Reprodução Humana

  • Por que em alguns casos acontece de ovular antes da captação, mesmo utilizando medicamentos para que não aconteça? A frequência de acompanhamento por ultrassom diminuiria essa situação?

Para se obter um bom número de óvulos de uma mulher são necessárias as seguintes etapas:

  1. Estimulação ovariana: elevação do hormônio FSH para promover o crescimento de um número maior dos folículos disponíveis naquele ciclo.
  2. Desencadeamento da ovulação: elevação acentuada do hormônio LH (ou hCG) para fazer com que o óvulo solte da parede do folículo e seja possível aspirá-lo durante este procedimento. Sem essa etapa não é possível conseguir óvulos no procedimento. Após esta etapa a mulher costuma ovular após 40-48h. Na maioria dos centros do mundo a captação de óvulos é agendada 36h após o desencadeamento da ovulação, este é o melhor balanço entre conseguir mais óvulos e evitar que a ovulação ocorra antes da captação: quanto maior o intervalo, maior será o número de óvulos pois eles terão tempo para se soltar, porém maior é o risco de ovular.

Entretanto, as pessoas não respondem da mesma forma, sendo que algumas ovulam antes das 36h e outras, 36h não é suficiente para fazer os óvulos se soltarem. Isso somente consegue ser corrigido a partir da individualização do caso em próximas tentativas.

Dhoje Interior

2- Quem tem endometriose tem óvulos ruins? Quais as chances de quem tem endometriose ter óvulos bons? A implantação do embrião é mais difícil para quem tem endometriose?

A endometriose não prejudica em nada a chance de gravidez por FIV. O único problema da endometriose para FIV é que muitas mulheres com endometriose acabam indo para cirurgia e durante a cirurgia frequentemente perdem parte da reserva ovariana. Com menor reserva ovariana, conseguimos menos óvulos e se reduz a chance de sucesso do tratamento.

3- Quantos dias dura entre o início da estimulação ovariana e a captação de óvulos?


Normalmente 10-12 dias.

4- Quantos dias para preparar o endométrio e transferir o embrião congelado?

Normalmente 15-20 dias após o início da menstruação.

5- O que é a eritroblastose fetal e o que causa? Quando deve tomar medicamento para preservar o bebê? Afeta o primeiro bebê, ou somente a partir do segundo? Pode ocorrer aborto no início da gestação quando a esposa tem Rh- e o marido Rh+?

Quando a mulher é Rh negativo e o bebê é Rh positivo pode ocorrer de durante o parto (ou mais raramente durante a gestação e abortos) do sangue do bebê cair na circulação da mãe e a mesma desenvolver anticorpos contra o sangue Rh+, os quais poderiam prejudicar uma segunda gestação de um bebê Rh+. Isso porque esses anticorpos podem destruir os glóbulos vermelhos desse bebe Rh+, levando à anemia fetal. Atualmente temos medicações que evitam que a mãe desenvolva anticorpos contra o sangue Rh+: a imunoglobulina anti-D. Sugere-se usar essa medicação em mulheres Rh- nas seguintes situações:

– Após curetagem/AMIU

– Na 28ª semana de gestação

– Até 72 horas após o parto

A eritroblastose fetal não é uma causa abortos e ocorre apenas em mulheres com sangue Rh- após estarem sensibilizadas contra o sangue Rh+. O exame de Coombs Indireto serve para avaliar se a mulher está sensibilizada.

6- A avaliação das células NK tem alguma importância para a FIV?

Não, nenhuma.

7- Quanto tempo depois de uma cesariana pode fazer a transferência de embrião?

Depende de vários fatores. O melhor é se aconselhar com o médico que realizou a cesariana.

8- O uso de anti-inflamatório por conta de inflamação prejudica o tratamento da FIV?

 

Não.
9- A caxumba pode causar problemas de fertilidade no homem?

 

Sim, pode causar dano aos testículos e à produção de espermatozoides.

10- É possível realizar FIV em quem tem criptozoospermia?

Sim.

11- Pode haver alteração no fígado, resultando no aumento das enzimas hepáticas (TGO/TGP) durante o tratamento?

Sim, pode haver elevação transitória nas enzimas hepáticas após a captação dos óvulos. Isto não deve ser interpretado como sendo um problema do fígado nem há necessidade de qualquer intervenção, pois é apenas uma elevação transitória.