Mães reclamam que creches só aceitarão bebês por meio período

Valéria, com a filha Helena, filho Neto e a neta Maya.

O retorno das creches em Rio Preto está marcado para segunda-feira (20), após mais de um ano e meio sem aulas. Na semana passada a Secretaria de Educação publicou uma nota informativa detalhando as regras do retorno, retirando o período de adaptação proposto anteriormente.

Com a nova normativa, as crianças que estivessem matriculadas em período integral já voltariam na segunda-feira ficando o dia todo; e as crianças que estivessem matriculadas em meio período, ficariam o meio período.

Dhoje Interior

Júlia Aveiro, mãe da Maya que tem 1 ano e 6 meses, foi surpreendida com uma mensagem da escola no WhatsApp infrormando que a bebê iria retornar na segunda-feira das 7h às 11h40. “Minha filha está matriculada em período integral, preciso trabalhar e não tem como porque não tenho com quem deixa-la a tarde”, fala.

O mesmo aconteceu com a Valéria Boracini, que tem a pequena Helena de três anos e é avó da Maya. “Estou sem trabalhar desde quando começou a pandemia, ou seja, há mais de um ano e meio, porque minha filha está sem aula. Estava confiante que na segunda tudo voltaria ao normal, quando recebi a mensagem da creche. Não poderei trabalhar ainda”.

O DHoje informou os dois casos à assessoria da Secretaria de Educação que divulgou nota.

“Algumas salas de aula não comportam todos os alunos presencialmente. Para que não fique uma parte no remoto e outra no presencial, as escolas que estão nessas condições consultaram o Conselho Escolar e decidiram por dividir a turma em dois períodos. Se não fosse assim, seria uma semana presencial e na outra remota”, respondeu por nota.

A reportagem também questionou quantas escolas/creches estão na situação de terem que dividir turma e quantas irão conseguir atender no período integral a turma toda. “As unidades estão se organizando conforme as decisões dos Conselhos”, finaliza a nota.

A mãe Julia, com a filha Maya.

Por Andressa ZAFALON