Lucy Montoro inicia reabilitação de pacientes com sequelas da Covid-19

O Instituto de reabilitação Lucy Montoro, de São José do Rio Preto, inicia nesta terça-feira (1), o tratamento de reabilitação de pacientes com sequelas da Covid-19. Inicialmente, 20 pacientes que já passaram por avaliação prévia, darão início a reabilitação.

O programa de avaliação da instituição conta com uma equipe formada por médicos fisiatras, fisioterapeutas, assistentes sociais, fonoaudiólogos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, educadores físicos e nutricionistas.

Dhoje Interior

Serão avaliadas as principais sequelas causadas pela Covid-19 como a pulmonar, além de sequelas físicas, psicológicas e neurológicas. Os pacientes passarão por triagem com todas as especialidades e será prescrito programa de reabilitação de acordo com cada caso.

O tratamento faz parte de estudo de serviços ligados a outras universidades do país, um observatório de estudos com pacientes com sequelas da Covid-19. Pacientes de Rio Preto e toda região atendidos pela rede Lucy Montoro que apresentarem sequelas da doença podem participar da reabilitação.

O Instituto dará todo suporte e equipamento necessário para realização do tratamento como andadores, cadeira de rodas, suplementos nutricionais, entre outros. A equipe acompanhará todos os pacientes até que atinjam o sucesso no plano de reabilitação individual estabelecido.

Ocupação em UTI cresce

A região de Rio Preto voltou a apresentar crescimento na taxa de ocupação de UTIs nesta segunda-feira (31). São 77,8% dos leitos ocupados, segundo os dados do Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados e Estatísticas) do Governo de São Paulo. Nas enfermarias, a ocupação é de 58,8%.

Na próxima sexta-feira (4), o Governo avaliará se a região poderá avançar para fase amarela do Plano São Paulo. Um dos critérios utilizados e exigidos para essa mudança é ter o índice de ocupação de UTIs inferior a 75%.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior