Lojistas de carros usados fazem novo protesto contra alta do ICMS

Écio Costa, Presidente da Alva, durante protesto na manhã desta quinta-feira.

Na manhã desta quinta-feira a Alva (Associação dos Lojistas dos Veículos Automotores Noroeste Paulista) organizou um novo protesto contra o aumento de 207% do ICMS.

De acordo com o Presidente da Associação, Écio Costa, o protesto desta vez foi a nível Estadual. “O primeiro protesto não surtiu nenhum efeito, haja vista que o governo nem nos recebeu, por isso, organizamos este segundo com o intuito de comover o nosso Prefeito local, para que ele nos receba em seu gabinete e use a influência que ele tem junto ao Governador João Doria”, explica Écio Costa, presidente da Alva Rio Preto.

Dhoje Interior

O aumento já começou a valer desde o dia 15 de janeiro e já impactou os lojistas. “Queremos explicar ao Governador que não temos condições de pagar esse aumento. Se isso não for revisto, muitas lojas vão fechar ou vão trabalhar na informalidade e, consequentemente, deixarão de pagar impostos, afetando assim, as três esferas do governo”, ressalta Écio.

Rio Preto possui mais de 200 lojas de veículos usados cadastrados pela Associação, o que, direta e indiretamente, são mais de 10.000 empregos gerados neste setor. Além de Rio Preto, participaram também deste protesto Campinas, Ribeirão Preto, Araçatuba, Jundiaí, Presidente Prudente, Sorocaba, Vale do Paraíba, Santos e a Capital Paulista.

O Presidente da Alva explicou que, no final, quem vai pagar esse aumento é o consumidor. “A gente tá tentando fazer com que o consumidor nos apoie, para que ele também não venha pagar isso no futuro”.

O respaldo por parte da Prefeitura ainda não aconteceu, pois, até o fechamento desta matéria, nenhum representante do Executivo havia procurado a Associação.

Por Andressa ZAFALON