Ladrão arrependido se entrega à polícia

Homem foi encaminhado a carceragem da DEIC - Foto Arquivo Claudio Lahos

Um caso inusitado aconteceu nessa quinta-feira (10) na DEIC () de Rio Preto. Um homem de 39 anos procurou a Polícia Cvil, de forma voluntária, e contou que há quase dois anos praticou um assalto.

O homem contou à equipe, especializada em crimes contra o patrimônio, que em 26 de outubro de 2018 foi até um posto de combustíveis, localizado no Jardim Arroyo, fez menção de estar armado e roubou, mediante ameaça, R$ 750 do caixa. Ele fugiu, em seguida, sem nunca ter sido preso pelo crime.

Dhoje Interior

Ele alegou que, na época, teve uma recaída e voltou a usar drogas. Por isso, praticou o crime, tendo comprado entorpecentes com o dinheiro roubado. Policiais foram até o posto e confirmaram o roubo. Imagens do circuito de segurança mostram o suspeito agindo.

Aos policiais, ele disse também que só agora confessou o crime porque, há tempos, tem se sentido arrependido e tem peso de consciência. O homem responderá em liberdade por roubo qualificado, cuja pena mínima é de cinco anos e quatro meses.

A Polícia Civil acredita que em razão de a confissão espontânea a pena pode ser reduzida pelo juízo, que analisará o caso. A confissão espontânea é atenuante criminal prevista pelo Código Penal, em seu artigo 65.

Tatiana PIRES – Redação Jornal DHoje Interior

E-mail: [email protected]