Ídolos do Rio Preto recebem homenagens dos torcedores

Foto: Vinicius Lima

Torcedores e ex-conselheiros presentearam três ídolos do clube com camisas retrôs, contendo as fotos dos homenageados e um breve histórico e autógrafo de cada um dos craques do passado, na tarde desta quarta-feira (15).

Foram contemplados com as camisas o ex-atacante Gilson Granzotto, o ex-goleiro Adriano Pitarelli e o ex-zagueiro Ronaldão.

Dhoje Interior

Gilson é considerado o maior artilheiro da história do Jacaré, marcando cerca de 80 gols na década de 80. Ele também passou por times com Internacional, Bahia e Athletico-PR. “É um prazer voltar a Rio Preto, cidade que eu morei 25 anos, tenho uma história não só de futebol como de vida aqui. O Rio Preto me abriu as portas para os grandes clubes do Brasil, tanto que eu joguei em 26 clubes e sou conhecido como Gilson do Rio Preto”, comentou ex-jogador.

Quem também foi homenageado foi o zagueiro Ronaldão, cria da base do esmeraldino e que marcou época com a camisa do São Paulo, conquistando dois Brasileiros, duas Libertadores e dois Mundiais. Além disso, ele foi campeão da Copa do Mundo com a seleção brasileira em 1994.

“Para mim é uma alegria muito grande voltar para o clube que me projetou para o futebol brasileiro e me proporcionou o sonho de me tornar campeão do mundo com a seleção brasileira. Foi o primeiro clube da minha carreira e por isso levo o Rio Preto no meu coração, por ter aberto as portas para mim e me possibilitado a chegar em tantos títulos”, disse Ronaldão.

Pitarelli foi o capitão do Jacaré no único acesso da história do Rio Preto para a elite do Paulistão em 2007. O goleiro também passou por Guarani, Sport e Santos e desde a sua geração, o clube não conseguiu mais voltar para a primeira divisão.

“É um orgulho imenso, é uma das melhores coisas que o futebol proporciona para gente, principalmente depois de ter parado de jogar profissionalmente, é ser lembrado pelas amizades que a gente deixou e pelo que a gente conquistou. Isso de alguma forma significa que a gente marcou a história do clube e isso me honra muito”, afirmou.

Na Série A3 desde 2018, os três ídolos esperam que o Rio Preto volte a ter dias melhores dentro de campo. “É preciso construir uma equipe competitiva e acredito que isso ainda vai acontecer. É um time em uma cidade grande e acho que vai se reformular, voltando ao lugar em que merece”, afirmou Gilson.

“Infelizmente o que venho acompanhando do Rio Preto não são notícias positivas, com conflitos entre diretores. Acho que as pessoas deveriam unir forças para que o Rio Preto se torne grande e volte a disputar grandes competições. É uma equipe que tem uma tradição, história e merece um carinho para que todos façam o melhor pelo Rio Preto Esporte Clube”, comentou Ronaldão.

“Espero que o Rio Preto tenha dias melhores e que volte a trilhar uma caminhada de sucesso e conquistas e levantar a história do clube novamente. A história do Rio Preto ninguém apaga, mas o clube vive de resultados, conquistas, investimentos, patrocínio e hoje isso não acontece no Rio Preto”, disse Pitarelli.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior