Homem é preso no Jardim Paraíso após atirar com arma furtada

Por volta das 18h deste sábado (12), policiais do Baep de Rio Preto foram acionados por populares que alegaram ter ouvido disparos de arma de fogo no bairro Solo Sagrado e que estes disparos teriam sido feitos por um homem branco, com blusa de frio azul e calça, conduzindo uma moto vermelha com a placa encoberta.

Durante diligências no bairro Jardim Paraíso, os policiais militares se depararam com o mesmo homem e moto descritos pelos populares ao Copom e foram em direção para abordá-lo, no entanto, o homem tentou fugir e acabou caindo de moto. Mesmo machucado, ele ainda tentou fugir a pé e sacar a arma que estava no bolso da blusa de frio, porém, a arma teria enroscado no bolso e os policiais o capturaram.

Dhoje Interior

Ao ser revistado, foram encontrados, além da arma, o valor de R$ 1.464,00 em espécie. Ao ser questionado do motivo de estar portando a arma, o homem, que tem 26 anos, disse que estava com ela para se proteger, porque um segundo homem teria dado dois tiros em frente à casa dele.

Para a Polícia o infrator disse que comprou a arma por R$5 mil e que uma pessoa teria trazido do Paraguai. Os policiais foram até a casa dele, com o objetivo de encontrar as marcas dos disparos que ele alegou ter sido vítima, assim como os policiais também fizeram patrulhamento para encontrar o possível autos dos disparos, mas tudo sem êxito.

O homem foi levado à UPA Tangará para tratar dos machucados oriundos do tombo de moto, foi medicado e liberado. Posteriormente os policiais o levaram à Central de Flagrante, onde o delegado de plantão solicitou a consulta da numeração da arma e descobriu que ela estava registrada no nome de outra pessoa.

A proprietária da arma foi contatada e, chegando no Plantão, confirmou que a arma era dela e que ficava guardada em uma chácara na zona rural de Rio Preto. A Polícia foi até a chácara e encontrou a janela arrombada sem a arma citada, que teria sido furtada. Até este momento, a proprietária da arma não havia comunicado a Polícia sobre o furto da arma.

O delegado enquadrou o homem nos crimes de Adulteração de Sinal de Veículo Automotor (placa encoberta); Porte Ilegal de Arma de Fogo e Receptação. A soma das penas ultrapassa quatros anos, portanto, não foi possível a concessão de fiança. Além disso, o homem possui passagens pela Polícia por roubo, sendo assim, preso em flagrante.

A moto foi apreendida e encaminhada para o pátio de Cedral, a arma também foi apreendida para a realização de perícia de disparo recente e exame residuográfico para constatar se o homem foi o autor dos disparos.

Uma perícia local também irá até a chácara para a constatação do arrombamento da janela do imóvel onde a arma estava guardada.

Por Andressa ZAFALON