Há 30 anos, Papai Noel tem nome e sobrenome em Olímpia

José Elias Morais com algumas doações deste ano

Com o desejo de ajudar o próximo desde criança, o empresário e vereador de Olímpia, José Elias Morais, 58 anos, conhecido como Zé das Pedras, se caracteriza do bom velhinho há 30 anos.

“Quando era criança morava no sítio e tinha uma tia minha que era rica e levava os nossos presentes todo final de ano. Ela era nosso Papai Noel. Eu nem imaginava que existia e fiz um compromisso comigo que quando tivesse condições ia me transformar em Papai Noel para ajudar as pessoas. Todo mundo nasce com um dom, com uma missão”, afirma.

Dhoje Interior

Aos 28 anos de idade, foi fazer um serviço na casa de Nilton Martinez, médico conhecido na cidade, e conversando com a mulher dele contou o seu sonho de ser Papai Noel. Depois disso comprou a roupa em Rio Preto e a esposa do doutor Nilton deu os primeiros presentes. Na época foram 100 brinquedos.

Com o passar dos anos as doações foram aumentando. Quando fez 10 anos de Papai Noel surgiu o projeto para montar a associação ‘Amigos do Papai Noel’.

“Montamos a associação e fizemos a casinha do Papai Noel, no bairro Jardim Menina Moça I, onde tinha vários projetos sociais, cursos profissionalizantes”, ressalta Zé das Pedras.
Atualmente, a Casinha do Papai Noel está desativada, mas o vereador diz que pretende reativá-la no ano que vem.

Durante todos esses anos como Papai Noel, Zé das Pedras realiza nesta época visita em várias escolas e em casa de pessoas que entram em contato com ele. A escola que recebeu a primeira visita foi a EMEB Narizinho. Os presentes são comprados com a ajuda de sua empresa de mármores e granitos.

Ele visita lugares públicos e casas de família. Na véspera de Natal, são trinta casas. Em 2019, serão distribuídos 5 mil presentes ao todo, entre doces e bolas.

“São cinco mil abraços, cinco mil beijos, cinco mil bolas e cinco mil saquinhos de pipoca que eu vou entregar. Cada entrega que faço saio mais fortalecido”, destaca Zé das Pedras.

Ele salienta que é um trabalho emocionante e que marca sua vida. “Todos os anos é como se fosse a primeira vez. Uma criança que foi na casinha queria ver o Papai Noel, mas ela era cega. Então peguei ela no colo e ela passou a mão na barba para saber como era o Papai Noel. São coisas que emocionam. Outra passagem também foi uma criança que mandou a cartinha pedindo para que eu trouxesse o pai dela de volta que havia falecido. A partir do momento que você faz esse trabalho se torna mais sensível”, frisa.

De acordo com Zé das Pedras, uma das visitas que mais o emociona é na Apae. “Eles ficam muito felizes. É uma história de muita dedicação”, comenta.

Quinta-feira, dia 28, foi realizada a primeira visita, na festa da polícia, que sempre o convida. “A partir de setembro o pessoal já começa a ligar para agendar as visitas. Todo mundo já espera a chegada do Papai Noel”, pontua.

No dia 6 de dezembro, sexta-feira, às 19h30, será a chegada oficial do Papai Noel. Ele seguirá pelas ruas do Centro em carro aberto, até a Praça da Matriz, onde será recebido pelo prefeito Fernando Cunha.

Além do seu projeto pessoal, Zé das Pedras é vereador e ajuda com vários projetos e causas importantes. É um dos colaboradores do projeto Centro de Acolhimento Animal ‘São Francisco de Assis’ .

“Isso é muito gratificante. Estou no meu quinto mandato como vereador. Fiquei um ano fora, voltei a disputar a eleição e fiquei em segundo lugar. Quando você usa a política pra ajudar as pessoas, elas enxergam”, opinou Zé das Pedras.

E concluiu que “quero desejar a todos um feliz Natal. Que todos tenham calma neste final de ano, paciência que vai dar tudo certo. Esperar sempre o tempo de Deus e não o nosso. Desejo a toda população de Olímpia e região um Ano Novo cheio de paz.

Por Isabela MARTINS