Grupo Mulheres do Brasil faz live com três lideranças mundiais

O Grupo Mulheres do Brasil, por meio do Comitê de Igualdade Racial de São José do Rio Preto liderado por Carla Jorge e Gisele Lançoni e de São Paulo, realiza nesta quinta-feira (26) uma live com a ativista, viúva do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela e ex-ministra da Educação moçambicana, Graça Machel, e da ativista e eleita uma das 100 mulheres mais influentes do mundo, Josina Z. Machel, mãe e filha.

Graça é fundadora da “Graça Machel Trust” que auxilia mulheres empreendedoras no continente africano e também fundadora e Presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Comunidade em seu país, Moçambique. O Grupo Mulheres do Brasil lançou o Dona de Mim que auxilia as mulheres nano empreendedoras.

Dhoje Interior

A live acontece no Mês da Consciência Negra e durante os 21 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres, data que teve início no Brasil no dia 20 deste mês. Com a presença de Luiza Helena Trajano, fundadora e líder nacional do Grupo Mulheres do Brasil, a live será às 9h pelo horário de Brasília no Brasil e às 14h na África do Sul e em Moçambique, por meio do YouTube do Grupo Mulheres do Brasil.

A apresentação será feita pela relações públicas e idealizadora do Grupo Teodora, Carla Jorge. Além de representar o Grupo Mulheres do Brasil – Núcleo São José do Rio Preto, Carla incentivou esse intercâmbio internacional, a partir de uma viagem a África, no ano passado, quando teve a oportunidade de conhecer de perto a história e os trabalhos desenvolvidos pela Graça e Josina.

“Será uma honra apresentar uma live com mulheres tão inspiradoras. É uma oportunidade para conhecer e ouvir essas três lideranças mundiais que trabalham diariamente a favor dos direitos das mulheres e das crianças”, afirma Carla.

Intitulada “Intercâmbio Brasil, África do Sul e Moçambique”, a live vai abordar Igualdade Racial, Empreendedorismo, Violência contra as Mulheres e outros assuntos que norteiam as ações do Grupo Mulheres do Brasil.

Graça e Josina são mulheres fortes e representantes na luta pelos direitos humanos no continente africano, em especial, são grandes atuantes e defensoras dos direitos das mulheres. Vale ressaltar que a história dessas mulheres está ligada aos propósitos do Grupo Mulheres do Brasil, que tem como premissa os direitos humanos, a luta pelo fim da violência contra mulher e o protagonismo feminino. O evento conta com o apoio da Teodora Relações Públicas.

Da Redação – Jornal DHoje Interior